Bertrand Guay/AFP
Bertrand Guay/AFP

Barça aciona Neymar na Justiça e cobra parte do bônus pago em renovação

Clube pede R$ 31 milhões ao atacante, que se transferiu para o Paris Saint-Germain

Estadão Conteúdo

22 de agosto de 2017 | 12h18

O Barcelona cumpriu a promessa e revelou nesta terça-feira que acionou Neymar na Justiça espanhola. O clube catalão, que perdeu o atacante brasileiro para o Paris Saint-Germain, pede 8,5 milhões de euros (cerca de R$ 31,5 milhões) ao jogador. A cifra se refere à parte do bônus que o atleta recebeu ao renovar seu contrato com o clube espanhol no ano passado. O valor total do bônus é de 26 milhões de euros (R$ 96,5 milhões).

A ação trabalhista foi iniciada no dia 11 deste mês no Juizado Social de Barcelona. Segundo o clube, a ação será enviada à Federação Francesa de Futebol e à Fifa para "seguir todos os efeitos legais oportunos", disse o clube, em comunicado oficial.

Na ação, o clube cobra 8,5 milhões de euros e mais 10% sobre este valor, "por atraso". O Barcelona pede ainda que o valor seja pago pelo Paris Saint-Germain caso o jogador não possa fazer o desembolso.

Com a decisão, o Barcelona confirma a promessa que fizera quando Neymar foi confirmado pelo PSG no início do mês. Naquele momento, o porta-voz Josep Vives avisara que o clube não iria pagar o bônus, valor que seria pago a Neymar depois de o jogador brasileiro acertar em outubro a renovação do seu contrato com o time espanhol até 2021.

Na visão do clube catalão, com a decisão do atacante de não cumprir esse acordo e se transferir para o Paris Saint-Germain poucos meses depois de ter renovado o vínculo, as condições para o pagamento das luvas a Neymar não foram atendidas.

O brasileiro deixou o Barcelona diante do pagamento, pelo PSG, da multa rescisória que constava em seu contrato com o time catalão. O time francês desembolsou 222 milhões de euros (cerca de R$ 821 milhões na cotação do dia do acerto) para reforçar seu elenco com Neymar, jogador mais caro da história a partir desta negociação.

Assim, a passagem de quatro anos do atacante pelo Barcelona termina de modo conflituoso. Ele foi adquirido junto ao Santos antes do início da temporada 2013/2014 e, neste período, disputou 186 jogos, marcou 105 gols e deu 59 assistências. No total, foram dez títulos conquistados: uma Liga dos Campeões, dois Campeonatos Espanhóis, três Copas do Rei, um Mundial de Clubes, uma Supercopa da Europa e duas Supercopas da Espanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.