Manu Fernández / AP
Manu Fernández / AP

Barça admite 'surpresa e mal-estar' com Piqué em polêmica relacionada a Griezmann

Além dele, Umtiti deve tomar 'puxão de orelha' na volta ao clube, por brincadeira relacionada ao anúncio do francês

Estadão Conteúdo

19 Junho 2018 | 10h22

No mesmo dia em que apresentou o francês Éric Abidal como o seu novo secretário técnico, o Barcelona admitiu nesta terça-feira que o clube encarou com "surpresa e mal-estar" o envolvimento de Gerard Piqué de forma indireta na produção de um documentário no qual o atacante Antoine Griezmann anunciou a sua permanência no Atlético de Madrid.

+ Jogo de lendas do Barcelona no Allianz Parque deverá ter Rivaldo contra Cafu e Zico

+ Museu do Barcelona inaugura ala para Cruyff com objetos cedidos pela família

O jogador francês, que na última segunda-feira renovou o seu contrato com o time madrilenho até 2023, em acordo assinado na concentração da seleção do seu país na Rússia, revelou na semana passada que acabou recusando uma proposta feita pelo Barça e optou por seguir atuando pela equipe comandada por Diego Simeone.

Essa revelação ocorreu em um documentário intitulado "A Decisão", produzido pela Kosmos, uma produtora cujo proprietário é justamente Piqué. E, antes da apresentação oficial de Abidal como novo diretor do time catalão, o vice-presidente esportivo do clube, Jordi Mestre, se manifestou sobre o assunto polêmico.

"O presidente (Josep Maria Bartomeu) falou com Gerard Piqué para transmitir a ele que sua intervenção havia gerado surpresa e mal-estar no clube e entre muitos barcelonistas", afirmou o dirigente, ao ler um comunicado do clube.

Em seguida, Mestre também fez menção ao zagueiro francês Samuel Umtiti, jogador do Barça que defende a França neste Mundial da Rússia e que chegou a brincar nas redes sociais ao falar sobre a decisão que Griezmann estava prestes a anunciar sobre a continuidade de sua carreira. "Falaremos internamente com Piqué e Umtiti quando se reapresentarem depois do Mundial", informou.

 

Nas entrelinhas, Mestre ainda mandou um recado aos dois defensores ao comentar o caso envolvendo Griezmann. "Como clube, respeitamos a decisão de qualquer jogador na hora de decidir seu futuro. Do nosso interesse pelo jogador informamos ao Atlético de Madrid, de forma oficial. No Barça, queremos jogadores comprometidos e decididos a triunfar aqui, acima de qualquer outra circunstância", ressaltou o dirigente.

Na última segunda-feira, Griezmann assinou a prorrogação de seu vínculo com o Atlético de Madrid, que inicialmente iria até 2022, para se encerrar apenas em 2023. Os valores não foram divulgados, mas o acordo anterior do atleta de 27 anos previa multa rescisória de 200 milhões de euros (cerca de R$ 868 milhões).

O acordo foi assinado na cidade russa de Istra, onde fica a concentração da seleção francesa durante o Mundial da Rússia. No local estiveram presentes o CEO do Atlético de Madrid, Miguel Ángel Gil Marín, e o diretor esportivo Andrea Berta.

Com 112 gols em 208 jogos, Griezmann é atualmente o principal jogador do Atlético de Madrid, clube que ele defende há quatro temporadas, todas elas como artilheiro da equipe. Neste período, ganhou dois títulos, o último deles da Liga Europa, em maio.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.