Albert Gea / Reuters
Albert Gea / Reuters

Barça é o time que mais gasta com salários de jogadores na Europa, segundo Uefa

Real Madrid e PSG completam pódio da lista da entidade; confira top-10 completo e os valores gastos

AFP, AFP

17 de janeiro de 2020 | 06h38

Os dois gigantes do futebol espanhol, Barcelona e Real Madrid, são os clubes europeus com maior massa salarial, seguidos pelo Paris Sanit-Germain, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira pela Uefa, correspondentes ao ano de 2018. Você pode conferir o top-10 completo ao fim desta matéria.

O Barça é o clube europeu que dedica mais dinheiro ao pagamento de seus jogadores, num total de 529 milhões de euros (R$ 2,4 bilhões), seguido pelo Real Madrid, que 'apenas' destina 431 milhões (R$ 2 bilhões) para pagar os atletas, segundo os dados publicados em um relatório para a confederação europeia.

Esses números também estão relacionados à classificação tradicional publicada anualmente pela Deloitte, empresa de auditoria e consultoria, em função da receita dos clubes. Barcelona e Real Madrid ocupam as duas primeiras posições, com receitas de 841 e 757 milhões de euros (R$ 3,9 bilhões e R$3,5 bilhões), respectivamente, de acordo com o dados oferecidos pelo consultor na quarta-feira.

O pódio de clubes que destinam mais dinheiro para o pagamento de seus atletas é completado pelo PSG, com 337 milhões de euros (R$1,5 bilhão), com um aumento "significativo" de 24% na massa salarial que coincide com a chegada no verão europeu de 2017, do brasileiro Neymar e do jovem francês Kylian Mbappé.

Esse aumento na massa salarial do PSG também coincide com o crescimento de 18% na receita que o clube parisiense registrou em 2019, para 638 milhões de euros (R$ 2,9 bilhões), um número quase que parecido com o oferecido pela Deloitte (635,9 milhões de euros ou R$ 3 bilhões).

No top-10, aparecem ainda: Manchester United, Bayern de Munique, Manchester City, Liverpool, Chelsea, Arsenal e Juventus, nessa ordem. Há apenas uma diferença entre os dez primeiros desta lista e os do ranking de faturamento da Deloitte: o Tottenham, oitavo na relação da consultoria inglesa, é o 11º entre os que mais gastam com salários de atletas, ficando atrás de seus rivais Arsenal e Chelsea, e da Juventus.

O relatório da Uefa também indica, entre vários itens, que a receita dos 30 clubes mais ricos da Europa é a mesma que valor arrecadado por todos os 682 demais clubes usados no estudo somados.

"O relatório destaca várias ameaças à estabilidade e ao sucesso contínuo do futebol europeu. Isso inclui os riscos de polarização da receita impulsionada pela globalização, de um cenário fragmentado da mídia e de casos de dependência excessiva da receita vinda de transferências", avisa o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin. / AFP

CONFIRA O TOP-10 COMPLETO

1 Barcelona€ 529m (R$ 2,4bi) - 77% do total da receita

Real Madrid - € 431m (R$ 2bi) - 57% do total da receita

PSG - € 337m (R$ 1,5bi) - 62% do total da receita

Manchester United - € 334m (R$ 1,5bi) - 50% do total da receita

Bayern de Munique - € 315m (R$ 1,4bi) - 50% do total da receita

Manchester City - € 314m (R$ 1,4bi) - 56% do total da receita

Liverpool - € 298m (R$ 1,3bi) - 58% do total da receita

Chelsea - € 275m (R$ 1,2bi) - 55% do total da receita

Arsenal - € 271m (R$ 1,2bi) - 60% do total da receita

10 Juventus - € 261m (R$1,2bi) - 65% do total da receita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.