Barça promete segurar Ronaldinho Gaúcho

Cada bom desempenho de Ronaldinho Gaúcho, como o desta quarta-feira na vitória do Brasil sobre a Hungria, desperta sentimentos contraditórios na direção do Barcelona. Por um lado, há alegria e a certeza de que o clube fez um de seus melhores investimentos, ao contratá-lo do Paris Saint-Germain, no ano passado. Ao mesmo tempo, surge a preocupação de que cresçam os olhos de equipes interessadas em tirá-lo da Espanha.O temor de perder o craque revelado pelo Grêmio ficou evidente, na manhã desta quarta-feira, em entrevista do presidente Joan Laporta à Rádio Catalunya. O dirigente admitiu que "algum magnata do petróleo" pode aparecer com uma montanha de dinheiro e convencer o astro a ir embora. A referência era clara ao bilionário Roman Abramovich, que injeta milhões de dólares no Chelsea, clube inglês que comprou em junho de 2003. Em mais de uma ocasião, o russo diz que seu sonho é ter os dois Ronaldos e Beckham na equipe.Laporta emendou o ato falho no começo da tarde, ao garantir que não cede Ronaldinho Gaúcho por dinheiro alguém. Os 100 milhões de euros da multa rescisória, afirmou, não pesarão na decisão já tomada pelo Barcelona. "Muita gente está interessada nele", ponderou. "Mas, a cada consulta que recebermos, a resposta será sempre e única: não."O ex-jogador Assis, irmão e procurador de Ronaldinho Gaúcho, assinou embaixo. "Não se preocupem, porque ele não sai."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.