Barça vai à Justiça para jogar em casa

O Barcelona decidiu ficar ao lado de seus torcedores e comprar briga com a Federação Espanhola de Futebol. O clube anunciou nesta sexta-feira que recorrerá à Justiça Comum para jogar em casa as próximas duas partidas como mandante no campeonato local. O Nou Camp foi interditado como punição ao mau comportamento do público, que atirou garrafas e outros objetos nos jogadores do Real Madrid, no clássico disputado em 23 de novembro.A suspensão foi contestada pela diretoria do Barça, por considerá-la inadequada. Houve recurso, sem sucesso, em tribunais esportivos, antes da manobra desta sexta-feira. "Fomos obrigados a usar esse método para evitar ameaças aos interesses do clube, de 106 mil sócios e de seus milhões de fãs", justificou a diretoria, em nota oficial.O caso já chegou à Fifa, que em princípio não jogou pesado. "O Barcelona sabe que esse procedimento não nos agrada", ponderou um porta-voz da entidade. A Fifa costuma desfiliar clubes que levem suas pendências para a Justiça Comum. Se não obtiver sucesso, deverá atuar em campo neutro contra o La Coruña (dia 13) e contra a Real Sociedad (dia 27).O Barcelona, em 9.º lugar com 36 pontos, abre hoje a 28ª rodada, em visita ao Villarreal (32). O líder Real Madrid (57) recebe o Rayo Vallecano (26). Outras partidas: Espanyol (30) x Celta (44) e Betis (38) x Valencia (47).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.