Andreu Dalmau/EFE
Andreu Dalmau/EFE

Barcelona acerta renovação com zagueiro Piqué até junho de 2019

Titular absoluto da equipe, atleta é um dos pilares do time, que passa por reconstrução

Agência Estado

20 de maio de 2014 | 10h29

BARCELONA - Depois de perder Carles Puyol, que anunciou a aposentadoria do futebol na semana passada, o Barcelona correu para segurar seu outro zagueiro que vem sendo titular nas últimas temporadas. Nesta terça-feira, a equipe anunciou que chegou a um acordo para a renovação contratual de Gerard Piqué até o fim da temporada 2018/2019.

Piqué tinha vínculo com o time catalão até 31 de junho de 2015 e, assim, acertou a prorrogação por mais quatro anos. Formado nas categorias de base do Barcelona, ele está de forma ininterrupta no clube desde 2008, depois de ser contratado do Manchester United, onde era reserva de Ferdinand e Vidic.

Desde então, Piqué se transformou em titular absoluto do Barcelona e da seleção espanhola. Ele é peça fundamental no elenco catalão, até por conta da escassez de zagueiros. Na última temporada, com as constantes lesões de Puyol, Piqué atuou em boa parte dos jogos ao lado do improvisado volante Mascherano. Bartra, defensor formado na base, é outra opção, mas ainda não mostrou serviço.

TER STEGEN

Se o Barcelona parece convencido a não contratar zagueiros nos últimos anos, pelo menos para o gol o clube se reforçou bem. Os catalães confirmaram a chegada do goleiro Marc-André Ter Stegen, de 22 anos, grande revelação do futebol alemão, que defendia as cores do Borussia Mönchengladbach.

Ele chega como aposta para a vaga de Victor Valdés, que anunciou a decisão de deixar o Barcelona ao fim da última temporada. O veterano goleiro, de 32 anos, até teve uma proposta para renovar com o clube após sofrer grave lesão em março, mas recusou. No seu lugar, vinha atuando José Pinto, que também deixou o time catalão, após não chegar a um acordo para a renovação de contrato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.