Vincent West/EFE
Vincent West/EFE

Barcelona atropela Rayo com três de Messi e vira líder do Espanhol

Messi chega aos 30 gols e empata com Cristiano Ronaldo

Estadão Conteúdo

08 Março 2015 | 10h25

O dia mal começou e o Campeonato Espanhol já tem um novo líder. Jogando no ingrato horário local do meio-dia, o Barcelona mostrou fome de bola, atropelou o Rayo Vallecano por 6 a 1, com três gols de Messi, e tirou o Real Madrid da liderança do torneio. Neymar, suspenso, viu o jogo de casa.

O triunfo fez o Barça chegar aos 62 pontos, contra 61 do Real Madrid. A equipe da capital vem de dois tropeços: empatou com o Villarreal na rodada passada e, sábado, perdeu de 1 a 0 do Athletic de Bilbao. Com 54, o Atlético de Madrid ainda joga por esta 26.ª rodada - recebe o Valencia - mas já ficou para trás.

Suárez abriu o placar com um gol de quem entende. Após ótimo passe de Xavi, o uruguaio ficou cara a cara com o goleiro. A bola estava na perna esquerda, mas ele bateu com o bico do pé direito, pegando Álvarez de surpresa.


Depois disso, o jogo ficou mais 45 minutos sem gols. O placar só voltou a ser mexido no começo da segunda etapa, com Piqué, no rebote de uma bola que bateu no travessão. Messi, a partir dali, deu início ao seu show.

O argentino fez o terceiro de pênalti (em lance que causou a expulsão do zagueiro Tito), marcou o quarto com o gol vazio, após pegar rebote de um chute de Suárez, e deixou o goleiro no chão, com uma simples ginga de corpo, para fazer o quinto do Barça e terceiro dele.

Messi já tem 41 gols na temporada, em 38 jogos, igualando a marca da temporada passada, quando fez 46 partidas. O argentino também bateu dois recordes. Chegou à sua 32.º "tripleta" (três gols em um jogo) por clubes espanhóis, deixando para trás Telmo Zarra, ídolo do Athletic de Bilbao, que teve 31. Já no Espanhol a tripleta foi a sua 24.ª, passando Cristiano Ronaldo, que tem 23. Na artilharia do campeonato deste ano, os dois estão empatados em 30.

O jogo deste sábado ainda teve mais emoções. Daniel Alves fez pênalti aos 35 minutos do segundo tempo e foi expulso. Bueno descontou para o Rayo. Mas ainda havia tempo de Luis Suárez fazer o sexto, após assistência de Messi, nos acréscimos. O uruguaio passou pelo goleiro antes de marcar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.