Enric Fontcuberta/EFE
Enric Fontcuberta/EFE

Barcelona bate o Valencia com gol de Suárez e tem vantagem na semi da Copa do Rei

Vitória por 1 a 0 no Camp Nou permite ao time catalão até empatar o jogo de volta em Valencia para ir à final

Estadão Conteúdo

01 de fevereiro de 2018 | 20h54

Folgado na liderança do Campeonato Espanhol, o Barcelona também tem boas chances de conquistar a Copa do Rei. Nesta quinta-feira, a equipe catalã encontrou dificuldades, mas conseguiu derrotar o Valencia por 1 a 0, no estádio Camp Nou, em Barcelona, pelo jogo de ida da semifinal da competição, e abriu vantagem rumo à decisão.

+ Barcelona empresta atacante Deulofeu ao Watford

Com o triunfo, o time do técnico Ernesto Valverde tem a vantagem de poder empatar por qualquer resultado o jogo de volta, marcado para a próxima quinta-feira, na casa do Valencia, o estádio Mestalla, em Valência, além de também poder perder por um gol de diferença desde que marque na casa do adversário. Um novo 1 a 0, mas a favor do Valencia, leva a decisão da vaga à prorrogação e, se necessário, aos pênaltis. Para se classificar sem pênaltis, o clube de Valência precisa vencer por dois ou mais gols de diferença.

O único gol da vitória, construída depois de enfrentar muita dificuldade ante a forte marcação do Valencia, foi marcado pelo uruguaio Luis Suárez, com participação do meia argentino Lionel Messi, que cruzou para o centroavante balançar as redes de cabeça no segundo tempo.

Os brasileiros Philippe Coutinho e Paulinho começaram a partida no banco de reservas e entraram no segundo tempo. O meia entrou na vaga de Alex Vidal aos 12 minutos e teve atuação discreta pelo lado direito. O volante substituiu o croata Rakitic logo após o gol e não teve muito tempo para mostrar o seu futebol.

No primeiro tempo da partida no estádio Camp Nou, o Barcelona passou longe de dar o espetáculo costumeiro. Teve muito mais posse de bola - chegou a 80% -, mas não achou espaço e praticamente não levou perigo ao gol de Jaume. Como o Valencia esteve bem organizado defensivamente, mas não foi capaz de encaixar bons contra-ataques, a etapa inicial não teve muitas oportunidades de gol.

O panorama da primeira etapa seguiu até quase a metade do segundo tempo, quando Messi e Suárez apareceram para vencer a barreira defensiva do Valencia e resolverem a parada a favor do Barcelona. O argentino recebeu de Iniesta na esquerda, levou a bola para a linha de fundo e cruzou na cabeça do uruguaio, que ajeitou o corpo para cabecear e abrir o placar, aos 22 minutos.

O gol não foi capaz de fazer de deixar a partida mais aberta, já que a equipe visitante continuou bem fechada na defesa, saindo nos contragolpes com segurança. Em um deles, teve a chance de empatar a partida e voltar para a casa com um ótimo resultado, mas o atacante Santi Mina parou no goleiro Cillessen e a vitória do Barcelona foi mantida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.