Susana Vera/Reuters
Susana Vera/Reuters

Barcelona bate Real Madrid e assume a liderança do Espanhol

Time catalão venceu por 3 a 1, no Santiago Bernabéu, e viajará embalado para Mundial

AE, Agência Estado

10 de dezembro de 2011 | 21h01

MADRI - O Barcelona viajará embalado para o Mundial de Clubes da Fifa. Antes de estrear no Japão, o time catalão aqueceu os motores neste sábado com uma vitória de virada por 3 a 1 sobre o arquirrival Real Madrid, no Santiago Bernabéu, em rodada do Campeonato Espanhol. O triunfo encerrou uma série de 15 vitórias seguidas da equipe da casa.

De quebra, o Barcelona desbancou o rival da liderança do campeonato. O time alcançou os mesmos 37 pontos do Real, mas fica na ponta porque venceu o confronto direto, primeiro critério de desempate do Espanhol. A equipe madrilenha, contudo, ainda tem um jogo a menos que o Barcelona.

O duelo deste sábado encerrou uma sequência de sete clássicos espanhóis neste ano, com ampla vantagem para o Barcelona. O time do técnico Josep Guardiola somou quatro vitórias e dois empates e sofreu apenas uma derrota, na decisão da Copa do Rei. Em compensação, o Barcelona ficou com os títulos do Campeonato Espanhol e da Liga dos Campeões, com vitórias nos dois confrontos da semifinal europeia.

O aguardado clássico deste sábado não decepcionou a torcida e teve ritmo acelerado desde os primeiros instantes. Benzema levantou a torcida logo aos 22 segundos de jogo. Ele abriu o placar ao aproveitar grande vacilo do goleiro Valdés, que falhou na saída de bola e a entregou nos pés de Özil. Na sobra, Benzema mandou para as redes, sem marcação.

O gol no início permitiu ao Real repetir a estratégia dos clássicos anteriores de se fechar na defesa e jogar no contra-ataque. Como aconteceu nos últimos jogos, a tática não deu certo. Alexis Sanchez tratou de igualar o placar aos 29 minutos, ao encontrar entre dois marcadores e finalizar no canto direito de Casillas. O Barcelona já detinha 55% da posse de bola, mesmo atuando fora de casa.

A situação não mudou depois do intervalo. Superior em campo, o Barcelona ainda contou com a sorte para virar o placar. Xavi bateu de fora da área, de primeira, e contou com um desvio de Marcelo, no meio da área, para enganar Casillas, aos 8 minutos.

Com a desvantagem no placar, o técnico José Mourinho mandou Kaká e Higuaín a campo, nos lugares de Özil e Di Maria, respectivamente. Mas não obteve resultado. O Barcelona continuava dominando, enquanto o Real diminuía o ritmo. Cristiano Ronaldo chegou a ter três boas chances de gol, sem sucesso.

O time catalão também fez mudanças. E, com Pedro, Keita e David Villa em campo, ganhou ainda mais velocidade, encurralando a defesa madrilenha. O terceiro gol não demorou para sair. Aos 20, Daniel Alves levantou na área e Fabregas cabeceou para as redes: 3 a 1.

Depois de construir o placar, o Barcelona não teve dificuldades para administrar o resultado. Lionel Messi, que caiu de ritmo no segundo tempo após levar cartão amarelo, comandou o conhecido bom toque de bola catalão no meio-campo até o apito final do árbitro.

Logo após a vitória no clássico, a delegação do Barcelona embarcará para o Japão, onde fará sua estreia no Mundial de Clubes na próxima quinta-feira. Seu adversário na semifinal sairá do confronto entre Esperance Sportive, da Tunísia, e Al-Sadd Club, do Catar. Se confirmar o favoritismo, o time espanhol poderá enfrentar o Santos na grande final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.