CRISTINA QUICLER / AFP
CRISTINA QUICLER / AFP

Barcelona chega a 10 casos de covid-19 no elenco e Atlético de Madrid anuncia cinco positivos

Philippe Coutinho está entre os infectados na equipe catalã; desde a segunda-feira, 11 times do Campeonato Espanhol já registraram a doença

Redação, Estadão Conteúdo

30 de dezembro de 2021 | 09h15

O futebol na Espanha passa por um surto de covid-19 nos clubes no final de 2021. Nesta quinta-feira, Barcelona e Atlético de Madrid anunciaram novos casos em seus elencos. No clube catalão, o meia brasileiro Philippe Coutinho, o lateral Dest e o atacante Ez Abde se juntaram a outros sete casos anteriores e o total chegou a 10. No de Madri, os infectados pela doença são o técnico argentino Diego Simeone e quatro jogadores.

Desde a última segunda-feira, Real Madrid, Real Sociedad, Betis, Cádiz, Levante, Elche, Sevilla e Valencia foram outros clubes que confirmaram a existência de jogadores infectados. O Rayo Vallecano também está muito limitado devido aos casos positivos em seu elenco.

De acordo com a direção do Barcelona, que fez o anúncio dos novos casos em um comunicado em seu site oficial e nas redes sociais, todos estão isolados em suas casas, todos em bom estado de saúde. O trio entra para uma lista de atletas infectados que já contava com Daniel Alves, Jordi Alba, Umtiti, Lenglet, Dembélé, Baldé e Gavi.

Com 10 jogadores atingidos pelo surto e uma série de lesionados, o técnico Xavi Hernández pode ter problemas para escalar o Barcelona diante do Mallorca, neste domingo. O número de baixas pode chegar a 18 e o treinador teria dificuldades para montar até mesmo o time titular - além de compor seu banco de reservas com todos os atletas de linha vindos da equipe B.

O Atlético de Madrid, por sua vez, viu os cinco casos surgirem de forma simultânea na reapresentação do elenco após a pausa de fim de ano. Todo o elenco realizou testes no retorno e testaram positivo, além de Simeone, o meia Koke e os atacantes João Félix, Antoine Griezmann e Herrera. Todos estão assintomáticos e em suas casas.

Assim como outras grandes ligas europeias, como a da Inglaterra e de Portugal, o Campeonato Espanhol tem visto seus clubes com diversos casos de covid-19 ao longo de dezembro - mês marcado pelo aumento de testes positivos em toda a Europa, impulsionado pela variante Ômicron, considerada com alto potencial de infecção. Já são mais de 90 casos no mês na primeira divisão espanhola.

Por conta disso, a liga espanhola estabeleceu um novo protocolo de prevenção, que impõe, entre outras medidas, que os jogadores sejam submetidos a testes PCR após folgas de Natal, intervalos em Datas Fifa ou descanso de três ou mais dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.