Calabar/Reuters
Calabar/Reuters

Barcelona e Atlético de Madrid continuam na cola do Real Madrid

Segundo e terceiro colocados no Campeonato Espanhol evitam que a equipe de Cristiano Ronaldo dispare; Messi marca três vezes

Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2015 | 17h53

O Barcelona entrou em campo contra o La Coruña, neste domingo, na Galícia, pressionado pelo fato de seus rivais na luta pelo título do Campeonato Espanhol já terem jogado e vencido as suas partidas por esta 19.ª rodada - a última do primeiro turno. Mesmo assim, o time da Catalunha não se intimidou e mostrando bom futebol, aliado à genialidade de Messi, goleou por 4 a 0. Mais cedo, o Atlético de Madrid também venceu - 2 a 0 no Granada, em casa - e assim ambos segue na cola do líder Real Madrid.

Com 44 pontos, o Barcelona está na segunda colocação com um ponto a menos que o Real Madrid, que ainda tem uma partida a menos - será disputada no próximo dia 4 contra o Sevilla, em Madri. Já o Atlético de Madrid vem na sequência com 41 pontos.

Em campo, quem mais uma vez brilhou foi o argentino Lionel Messi. Ele marcou três gols na partida e chegou a 19 no Campeonato Espanhol - ainda distante do atacante português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, que fez dois neste domingo e chegou a 28. Para se ter uma ideia do domínio dos dois craques, o brasileiro Neymar é o terceiro colocado com 12 gols.

O talento de Messi começou a parecer logo no início. Aos 11 minutos, o argentino entrou em corrida na área e cabeceou com perfeição um cruzamento feito pelo croata Rakitic pela direita. Aos 32, nova jogada de craque ao receber na área e, na saída do goleiro, apenas dar um leve toque por cima dele para marcar o segundo gol.

No segundo tempo, com o jogo praticamente ganho e sem sofrer qualquer ameaça do La Coruña, Messi aproveitou uma bobeada da zaga rival para receber livre pela direita e chutar forte e cruzado no canto direito do goleiro adversário. No fim, aos 38 minutos, Daniel Alves cruzou da direita e o zagueiro brasileiro Sidnei (ex-Internacional) teve o azar de tocar contra o próprio gol.

Já em Madri, no estádio Vicente Calderón, o Atlético de Madrid precisou de um gol em cada etapa para derrotar o Granada. Na primeira, o atacante croata Mandzukic, aos 34 minutos, abriu o placar em uma cobrança de pênalti. Na segunda, aos 43, Raul García fez o seu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.