Miguel Medina/ AFP
Miguel Medina/ AFP

Barcelona e Dortmund tentam garantir vaga nas oitavas da Liga dos Campeões

Recuperado de lesão no cotovelo, Messi está relacionado para o jogo com a Inter de Milão

O Estado de S.Paulo

06 Novembro 2018 | 11h00

O Barcelona e o Borussia Dortmund, que juntos com a Juventus formam o trio de equipes com 100% de aproveitamento na Liga dos Campeões após a disputa de metade da fase de grupos, tentarão nesta terça-feira se tornarem as primeiras classificadas para as oitavas de final.

Catalães e alemães podem garantir vaga entre os 16 melhores com duas rodadas de antecipação, mas para isso precisarão vencer a Inter de Milão na Itália e o Atlético de Madrid na Espanha, respectivamente. A Juve entrará em campo apenas na quarta, contra o Manchester United, em Turim.

Para o Barcelona, a missão não vai ser das mais fáceis, já que será preciso obter um triunfo no estádio San Siro, onde não levam a melhor sobre a Inter desde 1959, quando venceram Inter em jogo de volta pelas quartas de final da Taça das Feiras, uma das precursoras da Liga Europa.

Desde então, foram três empates e uma derrota, por 3 a 1, nas semifinais da Liga dos Campeões de 2010, que terminou com título italiano.

Nas horas que antecedem a partida em Milão, as atenções estão voltadas para Lionel Messi. O atacante está recuperado de uma fratura no braço direito, que o vem mantendo afastado dos gramados desde o dia 20 de outubro, e viajou com a delegação do Barça para a Itália, mas não tem presença confirmada no duelo.

Desfalques certos são os zagueiros Samuel Umtiti e Thomas Vermaelen, machucados. Já os brasileiros Arthur, Philippe Coutinho e Malcom estão à disposição do técnico Ernesto Valverde, mas o mais provável é que apenas o primeiro apareça na formação inicial.

Se para o Barcelona o jogo vale a classificação, para a Inter, vale a liderança do grupo B. No momento, a equipe do zagueiro Miranda é segunda colocada, com seis pontos, contra nove do adversário. Tottenham e PSV Eindhoven têm um ponto cada e jogarão uma sobrevida em confronto em Wembley.

A situação do grupo A é bem parecida. O Dortmund lidera, com nove pontos, três a mais que o Atlético de Madrid, que busca a reabilitação na competição duas semanas depois de ter sido goleado pelos comandados de Lucien Favre por 4 a 0 no Signal Iduna Park.

O Borussia venceu sete dos últimos oito jogos que disputou e lidera o Campeonato Alemão, enquanto os espanhóis, com quatro triunfos, três empates e uma derrota no mesmo período, vem em terceiro lugar no Nacional.

Na busca pela classificação no estádio Wanda Metropolitano, o Dortmund terá o desfalque do zagueiro Diallo, com dores musculares na coxa, mas terá o retorno do também defensor Akanji, que provavelmente formará dupla com Zagadou. No Atlético, Diego Costa é baixa quase certa, mas Godín e Koke têm grandes chances de retorno.

Pela mesma chave, Monaco e Club Brugge, com um ponto cada, medirão forças no principado. Se houver um derrotado, este tem grandes chances de fechar a rodada eliminado, enquanto em caso de empate os dois estarão fora se o 'Atleti' levar a melhor em Madri.

Outro que pode dar um passo rumo às oitavas de final é o Porto, líder do grupo D, com sete pontos. A equipe dos brasileiros Vaná, Eder Militão, Felipe, Alex Telles, Otávio e Tiquinho Soares enfrentará o lanterna Lokomotiv Moscou, que sequer pontuou até agora, no Estádio do Dragão.

A outra partida da chave será um confronto direto pela segunda colocação. O Schalke 04, que vem em segundo, com cinco pontos, medirá forças com o Galatasaray, terceiro, com quatro. O duelo será realizado na Veltins-Arena, em Gelsenkirchen.

O grupo mais embolado entre os que terão jogos nesta terça é o C, liderado pelo Liverpool, com seis pontos. Em uma chave tão equilibrada, os 'Reds', dos brasileiros Alisson, Fabinho e Roberto Firmino, entrarão em campo pressionados em Belgrado para encarar o Estrela Vermelha, último colocado, com um ponto.

Pressão maior ainda pesa sobre o Paris Saint-Germain, que vem em terceiro, com quatro pontos. O atual campeão francês irá ao estádio San Paolo jogar contra o Napoli, vice-líder, com cinco. Se perderem, Neymar e companhia passarão a depender de uma combinação de resultados nas duas rodadas finais para não serem eliminados. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.