Steve Mitchell|USA Today Sports
Steve Mitchell|USA Today Sports

Barcelona e Real Madrid farão 'el clásico Miami' no Hard Rock

Pela segunda vez na história, os rivais se enfrentam fora da Espanha. Comunidade brasileira é esperada

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

06 de abril de 2017 | 07h00

Pela segunda vez na história, Real Madrid e Barcelona vão se enfrentar fora da Espanha. O duelo, que já foi batizado de El Clásico Miami, será disputado na cidade americana, no Hard Rock Stadium, arena que já recebeu a seleção brasileira, no dia 29 de julho.

A expectativa é grande para o confronto, pela rivalidade e porque atualmente as duas equipes disputam ferrenhamente o título espanhol. Nesta quarta-feira, o Barça fez 3 a 0 no Sevilla, com gols de Messi (dois) e Suárez, e chegou aos 69 pontos. Mas o Real fez 4 a 2 no Leganés e manteve a liderança, com 71.

Em Miami, os ingressos estão sendo vendidos rapidamente e a cidade já se movimenta para receber Messi, Neymar, Suárez, de um lado, e Cristiano Ronaldo, Bale e Benzema, do outro.

“Os fãs brasileiros sempre têm participado de nossos eventos no Hard Rock Stadium. São fãs sofisticados, que apreciam assistir a jogos de futebol de qualidade. Quando a seleção atuou aqui, tivemos o estádio lotado. Esperamos um grande comparecimento dos brasileiros para o El Clásico Miami”, afirma Stephen Ross, um dos proprietários e CEO do Miami Dolphins, equipe de futebol americano que atua no local.

O jogo vale pela International Champions Cup 2017, torneio de pré-temporada europeia que tem transmissão da ESPN para vários países. É um amistoso.

Foram colocados à venda mais de 65 mil ingressos, que podem ser adquiridos pelo site www.internationalchampionscup.com, mas o sistema de pré-venda registrou alta procura, a maior da história do estádio para eventos que não contam com os rivais locais. “Os fãs têm respondido bem ao chamado. Os dois times estão vindo aos EUA para vencer e disputar um jogo competitivo em um ambiente de empolgação.”

Em 1982, o clássico foi disputado na Venezuela. Na ocasião, os dois lados estavam sem força máxima e o público foi pequeno. Desta vez, a expectativa é enorme. “Este evento será ótimo para a economia do sul da Flórida. Embora a gente não abra detalhes do contrato feito, os clubes estão animados com a possibilidade de atuar em Miami”, atesta Ross.

O Hard Rock Stadium foi totalmente reformado recentemente por cerca de US$ 500 milhões (R$ 1,55 bilhão). “Nós transformamos completamente a experiência de estar lá, construímos uma cobertura de última geração que cobre 92% dos espectadores e renovamos os camarotes. Além disso, as cadeiras estão mais próximas ao gramado. O estádio tem luxuosos espaços, camarotes ao ar livre e poltronas no nível do campo conectadas a clubes privativos”, diz o CEO.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.