Barcelona escapa da derrota em Madri

O Atlético de Madrid perdeu neste domingo uma grande chance de derrotar o Barcelona. Jogou em casa contra um time que ficou com 10 jogadores aos 13 minutos do segundo tempo e com nove aos 32 e mesmo assim não saiu de um empate sem gols. O Barça jogou melhor no primeiro tempo, guiado pelo talento de Ronaldinho Gaúcho. Ele deu muito trabalho ao goleiro argentino Burgos e esteve perto de marcar duas vezes. Na primeira, com um chute por cobertura que o goleiro desviou com a ponta dos dedos. Na segunda, foi abafado por Burgos num lance em que invadiu a área pela direita. Mas no segundo tempo o jogo mudou completamente a partir da expulsão de Cocu. O time de Madri passou a dominar e foi criando chances para marcar. A situação ficou ainda mais dramática para o Barça aos 32 minutos, quando o volante Thiago Motta também recebeu o cartão vermelho ? era sua primeira partida na temporada, porque ele operou as amígdalas em agosto e demorou para entrar em forma. Com dois jogadores a menos, o time não teve alternativa a não ser se fechar na defesa e dar chutões para segurar o resultado. ?Pelas circunstâncias, o empate foi bom. Estávamos jogando melhor do que o Atlético antes das expulsões, mas não soubemos aproveitar as chances que criamos. Quando ficamos com dois a menos, tivemos de lutar muito para evitar a derrota?, disse o técnico Frank Rijkaard. Na próxima rodada, o Barcelona jogará em casa contra o Valencia, líder isolado do campeonato. O Atlético enfrentará o La Coruña, fora de casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.