Barcelona minimiza placar e confia em vaga nas quartas

A derrota por 2 a 0 para o Milan, nesta quarta-feira, não assustou o auxiliar técnico do Barcelona. Jordi Roura acredita que o time catalão tem todas as condições de reverter o placar no jogo da volta das oitavas de final da Liga dos Campeões, no Camp Nou, diante da torcida espanhola.

AE, Agência Estado

20 de fevereiro de 2013 | 20h40

"Se existe um time que pode reverter esta situação, este time somos nós. O resultado não é desastrosos. É ruim perder por 2 a 0, claro. Mas este grupo merece confiança. Estamos convencidos de que podemos evoluir, porque vamos jogar em casa, com o apoio da torcida e no nosso gramado, que é digno desta competição", declarou Roura, que criticou o estado do campo de San Siro. "Este gramado não condiz com o nível do torneio".

O auxiliar do técnico Tito Vilanova, afastado em alguns jogos para tratar um câncer, admitiu a eficiência do Milan na defesa, mas acredita que os italianos não fizeram por merecer a vitória. "Foi mais difícil para marcar gols do que em outras partidas. O Milan estava bem organizado, muito forte na defesa e isso nos causou muitos problemas".

"Controlamos o jogo no primeiro tempo. Não criamos muitas chances de gol, mas eles tampouco. Aí o primeiro gol realmente nos machucou e então ficou mais difícil. Acho que o placar foi exagerado", avaliou Roura. "O mais duro foi o resultado, quase não houve chances para nenhum dos dois times", reforçou o zagueiro e capitão Carles Puyol.

O brasileiro Daniel Alves culpou o estado do gramado pela dificuldade enfrentada pelo Barcelona ao tentar impor seu estilo de jogo, baseado em constantes trocas de passe. "É certo que é um campo difícil para nosso jogo. E isso dificulta bastante as coisas, mas as desculpas não servem para nada".

Já o zagueiro Gerard Piqué isentou o gramado e cobrou reação do time. "Parecia que eles iam entrar em campo como azarões, mas sabíamos da história do clube. Não há desculpas, nem o gramado, nem o árbitro, nem nada. Temos que trabalhar para reverter isso", comentou o defensor.

O árbitro chegou a receber muitas reclamações dos jogadores do Barcelona logo após o primeiro gol do Milan. No lance, Zapata acertou a mão na bola e interferiu na jogada que culminou na finalização certeira de Boateng.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLiga dos CampeõesBarcelona

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.