Barcelona minimiza pressão da Argentina por recuperação de Messi para enfrentar Brasil

O técnico do Barcelona, Luis Enrique, se mostrou tranquilo nesta sexta-feira sobre o processo de recuperação de Lionel Messi e minimizou os relatos de que a federação argentina está pressionando o clube para que o atacante possa disputar as rodadas de novembro das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo.

REUTERS

16 de outubro de 2015 | 15h36

Messi, que sofreu uma lesão no joelho jogando pelo Barça em setembro, perdeu o começo das eliminatórias para o Mundial de 2018 na Rússia. Sem o atacante, a Argentina conquistou apenas um ponto em duas partidas.

Os próximos jogos da seleção serão em 12 e 17 de novembro contra Brasil e Colômbia, respectivamente. O técnico da Argentina, Gerardo Martino, disse que esperava que Messi pudesse jogar contra o Brasil, desatando todo tipo de especulações.

"Quero que se recupere bem. Aqui a chave não é que chegue a uma partida ou a outra. Pressão da AFA (Associação de Futebol Argentino)? São os rumores que aparecem. Estou seguro de que 'Tata' Martino e a AFA, assim como eu e o Barça, querem que Messi se recupere cem por cento", disse Luis Enrique em entrevista coletiva.

O Barcelona recebe no sábado o Rayo Vallecano pela oitava rodada do Campeonato Espanhol. O time catalão soma 15 pontos e está a um ponto do líder Villarreal.

Tudo o que sabemos sobre:
FUTBARCAARGENTINAMESSI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.