Ander Gillenea/ AFP
Ander Gillenea/ AFP

Barcelona analisa atletas em baixa no elenco para aliviar folha salarial; alvo é contratar Haaland

Pretensão da diretoria do clube catalão é juntar dinheiro suficiente para contratação pontual, no caso, o atacante norueguês; Coutinho pode sair

Toni Assis, O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2021 | 11h00

Em meio a uma crise esportiva, econômica e institucional, que culminou com a prisão do seu ex-mandatário Josep Maria Bartomeu a poucos dias das eleições, (ele é suspeito de crimes de administração desleal e corrupção) o Barcelona tenta se reconstruir agora sob a administração do atual presidente Joan Laporta. O desafio é buscar uma reconstrução diante dos efeitos da pandemia e da paralisação do futebol, que provocaram um prejuízo estimado de 97 milhões de euros (R$ 658 milhões) e ainda uma dívida de 1,1 bilhão de euros (R$ 7,4 bilhões).

Sem as fontes da bilheteria como uma fatia importante da receita, uma saída encontrada é fazer dinheiro com a venda de atletas fora dos planos e, por tabela, esvaziar a folha de pagamento do departamento de futebol. Dessa maneira, a diretoria aproveitaria o montante das vendas para apostar em contratações pontuais que possam resolver os problemas do técnico Ronald Koeman. O principal alvo da diretoria é o centroavante Haaland, de apenas 20 anos, que vem sendo o destaque do Borussia Dortmund no cenário europeu. Goleador nato, ele atingiu a marca de 100 gols como profissional em apenas 146 partidas. Ainda há definição da permanência ou não de Messi, cujo contrato acaba no meio do ano.

De acordo com o jornal espanhol Marca, o jovem norueguês está avaliado em cerca de 100 milhões de euros, o que dá aproximadamente R$ 664 milhões. Dentre os atletas que estão devendo dentro de campo, ou não conseguiram seu espaço entre os titulares, estão o goleiro brasileiro Neto, os zagueiros Umiti e Clement Lenglet, o lateral Junior Firpo, além de Philippe Coutinho, Griezmann e Braithwaite. Todos estão sendo avaliados.

O meia brasileiro, revelado pelo Vasco, é um caso emblemático de aposta que não se concretizou na Espanha. Contratado por 160 milhões de euros (R$ 1,04 bilhão) junto ao Liverpool,  Philipe Coutinho acabou emprestado ao Bayern de Munique, que terá opção de compra ao fim do acordo no valor de 120 milhões de euros (R$ 799,7 milhões).

Outro brasileiro que também está de saída é o goleiro Neto, adquirido junto ao Valencia. Com a titularidade incontestável de TeStegen, ele já manifestou o desejo de ter sua negociação facilitada na próxima janela de transferências. Junior Firpo é outro que pode seguir o mesmo caminho pela falta de oportunidades. Ainda no setor defensivo, a queda de rendimento dos zagueiros Umiti e Clement Lenglet dão o sinal de que eles devem mudar de ares assim que alguma nova proposta chegar para a diretoria catalã. Já no ataque, a dupla Dembélé e Griezmann não conseguiu emplacar uma sequência de boas atuações e os esporádicos momentos de lucidez dentro de campo não foram suficientes para satisfazer a comissão técnica. Assim, a diretoria aposta no valor de mercado dos dois jogadores para buscar um bom negócio que possa vir a reforçar o caixa do clube. Quem também se encaixa nessa situação é o atacante Braithwaite. Ele não conseguiu corresponder e tem boas chances de ser negociado. Alguns clubes do futebol inglês já sinalizaram interesse na sua aquisição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.