Barcelona
Barcelona

Barcelona paga multa de R$ 505 milhões e tira Griezmann do Atlético de Madrid

Atacante francês assina vínculo de cinco temporadas com multa de 800 milhões de euros (R$ 3,3 bilhões)

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de julho de 2019 | 10h34

O Barcelona confirmou na manhã desta sexta-feira, 12, a contratação do francês Antoine Griezmann após o advogado do atacante depositar, na sede da Liga Espanhola, os 120 milhões de euros (R$ 505 milhões) correspondentes à cláusula de rescisão junto ao Atlético de Madrid. O campeão do mundo com a França em 2018 assinou um contrato válido por cinco temporadas, com multa fixada em 800 milhões de euros (R$ 3,3 bilhões).

A nova cláusula de rescisão de Antoine Griezmann, de 28 anos, é maior que a do craque argentino Lionel Messi, seu novo companheiro de time, que é de 700 milhões de euros (R$ 2,94 bilhões) - era a maior do elenco do clube de Barcelona.

No comunicado oficial em seu site para anunciar a contratação, o Barcelona ainda não confirmou a data de apresentação de Antoine Griezmann, que é o terceiro reforço do clube nesta janela de transferências na Europa. Antes dele, o meia holandês Frenkie de Jong, do Ajax, e o goleiro brasileiro Neto, do Valencia, chegaram no estádio Camp Nou.

A contratação do francês foi polêmica pela forma como foi conduzida. Na última sexta-feira, poucas horas depois de o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, revelar que houve uma reunião no dia anterior com representantes do Atlético de Madrid para negociar a transferência do atacante, a diretoria do time de Madri divulgou um comunicado oficial em seu site no qual acusava o rival catalão de aliciar o jogador, que já teria a sua ida a Barcelona acordada desde março passado.

De acordo com o Atlético de Madrid, as conversas entre Barcelona e Antoine Griezmann começaram em fevereiro passado, em meio ao duelo do time da capital espanhol contra a Juventus, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. Em março, poucos dias depois da eliminação com a derrota por 3 a 0 em Turim, na Itália, o acordo do francês com o clube catalão teria sido fechado, sem sequer consultar o clube de Madri.

Somente dois meses depois, no dia 14 de maio, Antoine Griezmann veio a público, através de um vídeo divulgado em suas redes sociais, para dizer que comunicou oficialmente ao técnico argentino Diego Simeone e à diretoria do Atlético de Madrid que não permaneceria no clube para a próxima temporada. Os dirigentes desconfiaram de algo e descobriram sobre as reuniões do Barcelona com o jogador.

O Atlético de Madrid lamentou o fato e obrigou que o francês se reapresentasse para os treinos de pré-temporada - algo que ele não fez e, por isso, acabou multado. O atacante deixa o clube de Madri depois de cinco temporadas, com 133 gols em 257 jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.