Barcelona sonha em chegar à liderança neste sábado

Equipe catalã encara o Atlético de Madri com apenas dois pontos de desvantagem para o Real

Agência Estado

29 de fevereiro de 2008 | 19h40

Há um mês, o Barcelona estava a nove pontos do Real Madrid e com pouca esperança de superar o rival na luta pelo título espanhol. Neste sábado, no entanto, na abertura da 26.ª rodada, o time catalão entra em campo com chance de assumir a liderança da competição. A tarefa, no entanto, não é fácil: com dois pontos de desvantagem (54 a 56), o Barça tem de vencer o Atlético, em Madri, e torcer para que o Real perca fora de casa para o Recreativo Huelva. A única dúvida do técnico Frank Rijkaard para montar o time é entre Ronaldinho Gaúcho e o francês Henry para formar o ataque ao lado do argentino Messi e do camaronês Eto'o. No meio da semana, Ronaldinho não ficou nem no banco contra o Valencia, pela Copa do Rei. E, na terça, a equipe tem jogo decisivo contra o Celtic, pelas oitavas-de-final da Liga dos Campeões. Na temporada passada, o Barça bateu o Atlético em Madri por 6 a 0. "Mas não existe a menor chance de isso acontecer amanhã [sábado]. Será um jogo muito difícil", disse Messi. No time de Madri, o técnico Javier Aguirre resolveu barrar o zagueiro Fabiano Eller, que vinha falhando muito e sendo criticado pelos torcedores. Por isso, não ficará nem no banco. O Atlético está em quarto, com 41 pontos, e briga por uma vaga na próxima Liga, mas vem em má fase: caiu diante do Bolton, na Copa da Uefa, e venceu só um dos últimos seis jogos no Espanhol. No Real, a atração para o jogo é a volta de Robinho, liberado pelos médicos depois de quase um mês parado por causa de uma lesão muscular no abdome. O técnico Bernd Schuster, contudo, deve deixá-lo no banco, para que ele esteja 100% contra a Roma, no meio da semana, pela Liga dos Campeões. O ataque terá Julio Baptista, Raúl e o holandês Robben. O Sevilla jogará fora de casa contra o desesperado La Coruña, que luta para escapar do rebaixamento. Boa chance para Luís Fabiano aumentar sua coleção de gols - ele é o artilheiro do campeonato, com 19. O time está em quinto, com 39 pontos, e conta com um tropeço do Atlético para subir uma posição.

Tudo o que sabemos sobre:
Campeonato Espanhol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.