Barcelona tenta salvar o ano diante do Manchester United

Time espanhol precisa empatar com gols na Inglaterra para se classificar à final da liga dos Campeões

Agência Estado,

28 de abril de 2008 | 19h11

O Barcelona vai à Inglaterra para tentar salvar sua temporada, numa missão duríssima frente ao Manchester United. É o jogo de volta da fase semifinal da Liga dos Campeões, e um empate com gols classifica o Barcelona, que não tem mais chance de ganhar o Espanhol. No Camp Nou, o jogo de ida terminou 0 a 0. "Será uma partida diferente. E se a gente conseguir superar os primeiros minutos de pressão e atuar com a mesma intensidade do jogo em Barcelona, teremos possibilidade de ganhar", comentou o meia Deco. Mais uma vez, Ronaldinho Gaúcho não poderá ajudar sua equipe. O meia continua em tratamento médico e já está fazendo as malas - o que foi admitido até pelo técnico Frank Rijkaard. "É uma pena, não se pode esquecer de tudo o que ele já fez por este clube, mas tenho a esperança de que ele saia e possa demonstrar ao mundo do futebol o que é", disse o holandês - que também pode ganhar o bilhete azul, em caso de eliminação nesta terça-feira. Do outro lado, o Manchester vive um momento melhor, mas também está sob pressão: a der  ManchesterVan der Sar; Hargreaves (Vidic), Ferdinand, Brown e Evra; Carrick, Park, Scholes e Giggs; Rooney e Cristiano RonaldoTécnico: Alex Ferguson BarcelonaValdés; Zambrotta, Puyol, Milito e Abidal; Kolo Touré, Xavi, Deco e Iniesta; Messi e Eto’oTécnico: Frank RijkaardÁrbitro: Herbert Fandel (ALE)Estádio: Old Trafford, em Manchester (ING)Horário: 15h45 (de Brasília)Rádio: Eldorado/ESPN - AM 700 Khzrota por 2 a 1 para o Chelsea, no último domingo, deixou as duas equipes empatadas na briga pelo título inglês, dando ao técnico Alex Ferguson - que treina a equipe desde 1986 - uma preocupação a mais nesse momento decisivo. "Vamos ter o apoio da nossa fantástica torcida e voltaremos a ser o time que todos querem ver", disse o português Cristiano Ronaldo, um dos astros da equipe, com 38 gols na temporada - mas que chutou para fora um pênalti nos minutos iniciais do jogo de ida. O técnico Alex Ferguson tem dois problemas para definir a equipe que entra em campo. O zagueiro Nemanja Vidic e o atacante Wayne Rooney estão com lesões musculares, mas devem começar o jogo. Já Rijkaard não poderá contar com o zagueiro Rafa Marquez, suspenso, mas terá o retorno do capitão Puyol. Messi e Eto'o devem ser os responsáveis pelo ataque, com Thierry Henry, acostumado a enfrentar o Manchester após nove anos de Arsenal, como opção no banco de reservas. "É a partida com que todos os jogadores sonham. Respeitamos o Manchester, mas acreditamos em nossas forças e seremos valentes em campo", promete Rijkaard.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.