Akira Suemori/EFE - 4/9/2011
Akira Suemori/EFE - 4/9/2011

Barcelona vem ao Brasil para fechar com Neymar

Oferta de última hora do Real fez clube catalão mandar emissários para conversar com Santos

Luís Augusto Monaco, Estadão

08 de setembro de 2011 | 08h30

SÃO PAULO - Emissários do Barcelona chegarão ao Brasil com a missão de conversar pessoalmente com o presidente santista Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro para sacramentar a contratação de Neymar.

O acordo entre os clubes foi fechado sexta-feira passada, mas não foi oficializado porque na noite de sábado o Real Madrid, ao saber da notícia, mandou uma nova proposta ao Santos dizendo que cobria a oferta do Barça e também aceitava receber o craque em janeiro de 2013 – depois do centenário do Santos.

Além disso, o Real aumentou de 5 milhões de euros (R$ 11,6 milhões) para 6 milhões (R$ 14 milhões) o salário anual oferecido a Neymar.

A diretoria santista, que havia se comprometido a mandar segunda-feira para Barcelona os documentos relativos à operação, entrou em contato com o clube catalão e disse que teria de esperar a volta de Neymar (que estava em Londres com a seleção brasileira) para conversar com ele e fazer a sua vontade. Se o garoto não mudar de ideia, já que sua preferência sempre foi pelo Barça, não haverá mais o que discutir.

Segundo as fontes ouvidas pelo JT, a operação chega a 60 milhões de euros (R$ 139,8 milhões), com o Barcelona se comprometendo a disputar um amistoso no Brasil ano que vem. De acordo com um integrante do Grupo Guia – que assessora o presidente Luís Álvaro –, o valor é de 55 milhões de euros (R$ 128,1 milhões).

Apoio de Daniel Alves. Nesta quarta o lateral-direito Daniel Alves deu uma entrevista coletiva em Barcelona e falou muito bem de Neymar. Disse que é “um ótimo garoto” e não tem nada de polêmico. E afirmou que gostaria muito de tê-lo ao seu lado no Barça.

Uma mensagem que Neymar colocou no twitter incentivando Daniel Alves antes da final da Supercopa da Espanha contra o Real Madrid irritou José Mourinho, o técnico do time branco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.