Barcelona vira com dois gols no fim e bate o Sevilla

Saindo atrás no placar por dois gols de diferença, equipe catalã consegue a vitória aos 47 do segundo tempo

AE, Agência Estado

29 de setembro de 2012 | 19h09

SEVILHA - O Barcelona conseguiu neste sábado mais uma vitória incrível no Campeonato Espanhol. A equipe catalã perdia de 2 a 1 para o Sevilla até os 44 minutos do segundo tempo - chegou a estar atrás por 2 a 0 -, mas conseguiu virar com gols de Fàbregas e David Villa, vencendo por 3 a 2, fora de casa, em jogo da sexta rodada. O Sevilla reclamou muito de duas expulsões.

Essa é a segunda vitória suada seguida do Barcelona. Na rodada passada, a equipe empatava em casa até os 42 minutos do segundo tempo com o Granada, mas acabou conseguindo a vitória por 2 a 0 com dois gols no finalzinho. Com isso, o Barça segue 100% no Espanhol, líder com 18 pontos. O Sevilla é o quinto, com 11.

Os dois gols do Sevilla tiveram ajuda direta da zaga do Barcelona. No primeiro, aos 26 minutos, quando a equipe catalã jogava melhor, Mascherano errou num corte e a bola caiu para Trochowski bater. Valdés pulou tarde e aceitou.

Depois, aos 3 minutos do segundo tempo, a falha foi de Busquets, que errou passe bobo no meio-campo. Negredo aproveitou, ganhou de Song na trombada e bateu tirando de Valdés. Menos mal para o Barcelona que Fàbregas empatou apenas cinco minutos depois, num chute forte da entrada da área.

Quando o relógio apontava 27 minutos do segundo tempo, Fàbregas trombou com Medel, disse ter recebido uma cabeçada do rival, e cavou a expulsão do chileno. Com isso, o Barcelona ganhou espaços e pressionou até empatar, aos 44. Thiago roubou a bola, deu para Messi e deste ela foi parar em Fàbregas, que fez seu segundo na partida.

O jogo, porém, estava longe de acabar. Logo após a saída, Thiago colocou a mão na bola e o árbitro nada deu. Os jogadores do Sevilla reclamaram muito e Michel foi expulso. Aí o jogo virou 10 contra 9, uma vez que Thiago, machucado, só se arrastava. Messi, então apagado, voltou a brilhar. Foi dele o passe para Villa fazer o gol da vitória, aos 48.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.