Barueri ganha em casa e derruba série invicta do Goiás

Depois de seis rodadas, o Barueri voltou a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B ao bater o Goiás por 2 a 0, nesta terça-feira, na Arena Barueri, pela 17.ª rodada. A primeira vitória em casa tirou o clube paulista da lanterna. Agora tem 10 pontos, em 19.º lugar, um ponto na frente do Guaratinguetá. O Goiás perdeu uma série invicta de 11 jogos, permaneceu com 32 pontos, ainda em quinto lugar.

AE, Agência Estado

15 de agosto de 2012 | 00h06

Os poucos torcedores que foram à Arena Barueri não perderam a chance de protestar. Na parte central das arquibancadas, a Torcida Organizada Guerreiros estampou uma faixa com os seguintes dizeres: "Salário em dia, futebol em atraso".

Bem armado pelo técnico Estevam Soares e mostrando um bom condicionamento físico, o time paulista começou o jogo na base da pressão. Aos nove minutos, criou a sua primeira grande chance de marcar. Lançado em velocidade na grande área, Marcelinho bateu por baixo e a bola estourou no travessão e saiu.

O Goiás não encaixava o seu jogo e escapou do gol, aos 32 minutos, graças ao goleiro Harlei. Ele espalmou um chute à queima roupa de Henrique Dias, depois do passe de Marcelinho Paraíba, que cruzou toda a área.

A única chance real no ataque goiano aconteceu aos 36 minutos, quando Walter dominou a bola no lado direito da área e soltou a bomba. Mas o goleiro Fernando Leal rebateu com as duas mãos para a frente mesmo, com a bola sendo aliviada em seguida.

Em uma bela jogada de Rafael Chorão saiu o merecido gol do Barueri, aos 41 minutos. Após o levantamento da área, o zagueiro Ernando aliviou de cabeça, mas a bola acabou no peito do meia-atacante. Ele deixou a bola quicar uma vez e bateu no alto e com efeito. A bola encobriu o goleiro Harlei.

No segundo tempo, o Goiás voltou com mais posse de bola e buscou o empate. Teve duas grandes chances. Aos 13 minutos, em um chute de fora da área de Ricardo Goulart, que raspou a trave direita. E, aos 15, quando Walter recebeu sozinho pelo lado direito, mas bateu em cima do goleiro Fernando Leal, que fez a defesa.

O Barueri suportou bem a pressão goiana, com muita raça de seus jogadores que não se envergonharam de dar chutões para frente. E esperou os contra-ataques para matar o jogo. O Goiás fez as suas três trocas para tentar ganhar força ofensiva. Mas pouco conseguiu.

Aos 38 minutos, em um contragolpe quase que o Barueri "fechou o caixão" com Wendel, que bateu cruzado e a bola explodiu no pé da trave. Três minutos depois, porém, saiu o segundo gol em uma falha incrível do experiente Harlei, há 12 anos no Goiás. Ernando recuou a bola para o goleiro, que tentou sair jogando com os pés. Mas foi cercado por Magrão, que tinha acabado de entrar no lugar de Marcelinho Paraíba, e a bola ficou para o atacante tocar para as redes. Na comemoração, Magrão, eufórico, tirou a camisa e recebeu o cartão amarelo. Mas a festa foi geral na Arena Barueri.

Na próxima sexta, na abertura da 18.ª rodada, a penúltima do primeiro turno, o Barueri vai sair diante do Avaí, em Florianópolis, a partir das 21 horas. O Goiás vai entrar em campo no sábado, às 16h20, diante do São Caetano.

FICHA TÉCNICA

BARUERI 2 x 0 GOIÁS

BARUERI - Fernando Leal; Wendel, Alex Lima, André Luis e Wesley; Rodrigo Pontes, Dionísio, Rafael Chorão e Marcelinho Paraíba (Magrão); Henrique Dias (Roger) e Marcelinho (Diego Silva). Técnico: Estevam Soares.

GOIÁS - Harlei; Vítor, Ernando, Valmir Lucas e Juliano (Davi); Amaral, Walter, Marcos Paulo e Ramon (Felipe Amorim); Iarley (Renan Oliveira) e Ricardo Goulart. Técnico: Enderson Moreira.

GOLS - Rafael Chorão, aos 42 minutos do primeiro tempo; Magrão, aos 41 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Marcelinho Paraíba, Alex Lima e Magrão (Barueri); Marcos Paulo (Goiás).

ÁRBITRO - Dewson Fernando Freitas da Silva (PA).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Arena Barueri, em Barueri (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.