Basílio compara Corinthians finalista da Libertadores ao do título de 77

O Corinthians finalista da Copa Libertadores de 2012 fez um ex-jogador do clube fazer uma comparação. "Esse time tem a cara de 77. Não é a técnica, mas tem uma garra, um empenho enorme", analisou Basílio, herói do título paulista daquele ano, ao fazer um gol que deu ao Corinthians uma taça depois de 24 anos.

Ciro Campos, estadão.com.br

21 de junho de 2012 | 08h02

"A principal característica dessa equipe é a humildade. O coletivo do time é muito bom, não se abala mesmo pressionado", disse o ex-jogador. Ele conta que até hoje muitos torcedores agradecem a ele pelo gol que marcou contra a Ponte Preta - considerado por muitos corintianos como um dos mais importantes da história do clube. Porém Basílio afirmou que a final da Copa Libertadores é a chance de surgir um novo gol tão significativo quanto.

Otimista e alegre depois da classificação, Basílio, que fez parte do grupo corintiano que participou da Libertadores também em 1977, disse que agora o momento é outro. "Antes era um torneio em que o treinador e os dirigentes não viam a hora de ser eliminado. A partir do momento que as grandes equipes começaram a ganhar, isso despertou a atenção não só da equipe do Corinthians, mas de todos os clubes."

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansfutebolCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.