Batista desponta como favorito para seleção argentina

O técnico interino Sergio Batista desponta como favorito para assumir definitivamente o comando da seleção argentina. Alejandro Sabella, Miguel Angel Russo e Carlos Bianchi também seriam candidatos, mas o atual ocupante do cargo ganha força para ser efetivado como substituto de Maradona.

AE-AP, Agência Estado

21 de outubro de 2010 | 13h55

Humberto Grondona, que é filho do presidente da Associação de Futebol da Argentina (AFA), Julio Grondona, e também trabalha na entidade, admitiu o favoritismo de Sergio Batista para o cargo. "É a opção mais correta, porque já conhece tudo e pode trabalhar com tranquilidade", explicou.

Depois da eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo na África do Sul, Maradona foi demitido da seleção argentina - principalmente por não aceitar mudanças na sua comissão técnica. Desde então, Sergio Batista assumiu o cargo interinamente. E a AFA tem mantido essa indefinição até agora.

Sob o comando de Sergio Batista, a Argentina disputou três amistosos: venceu Irlanda (1 a 0) e Espanha (4 a 1), mas perdeu para o Japão (1 a 0). Mas, segundo a própria AFA, o período de experiência acabou. A entidade promete definir o treinador da seleção até o começo de novembro.

Humberto Grondona disse, inclusive, que seu pai "gosta de Sergio Batista", o que é um forte indício da efetivação do interino, diante do grande poder do presidente dentro da AFA. Assim, a sua "estreia oficial" pode acontecer no amistoso contra o Brasil, dia 17 de novembro, no Catar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.