Batistuta diz ser o melhor de seu país

Gabriel Batistuta recupera-se de contusão no joelho. Mas a língua continua afiada. O atacante da Roma afirmou, em entrevista publicada nesta terça-feira pela revista "El Grafico", que é o "melhor" goleador argentino. Mesmo assim, evitou polêmicas com o treinador Marcelo Bielsa, que não o quer formando dupla com Hernán Crespo, da Lazio."Isso é uma questão de gosto e escolha do técnico", disse Batistuta. "Mas garanto que será difícil encontrar alguém que faça tantos gols como eu", ponderou. "As pessoas podem ou não gostar, mas os números provam o que eu digo. Nesse sentido, sou o melhor", argumentou o atacante, que é o maior artilheiro da história da seleção argentina.Batistuta não vê nenhum inconveniente em jogar no ataque com Crespo e, inclusive, desmentiu que exista rivalidade entre ambos. Apesar de garantir que não deseja pressionar Bielsa, ele admitiu que a experiência seria interessante. "Não vejo nenhum obstáculo para o sucesso da dupla", comentou o artilheiro da Roma. "A esta altura da vida posso dizer que joguei com muitos jogadores, ou que se adaptavam a mim ou eu me adaptava a eles." Aos 32 anos, Batistuta revelou à "El Gráfico" que seu sonho imediato é a conquista do título italiano com a Roma, líder do campeonato. Depois, quer brilhar no Mundial de 2002. "Gostaria de ser campeão. Pois será minha última oportunidade em Copas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.