Batistuta pensa em voltar à seleção

Assim que a Copa do Mundo de 2002 terminou, o argentino Gabriel Batistuta anunciou sua despedida da seleção argentina. O desempenho pífio da equipe, que antes do torneio era considerada uma das favoritas ao título, pesou bastante na decisão do artilheiro. Agora, porém, o camisa 9 quer uma nova chance no time de Marcelo Bielsa para realizar um sonho: disputar uma Olimpíada.Em entrevista ao diário argentino Clarín, Batistuta recordou seu interesse de disputar os Jogos de Atlanta, em 1996. Na época, no entanto, ele não estava entre os preferidos do treinador Daniel Passarela. "Esse é um sonho que, infelizmente, nunca pude realizar", destacou o jogador.O interesse de Batistuta ir aos Jogos de Atenas deve-se ao fato de ele já estar começando a pensar em se despedir do futebol. "Ainda não sei se paro ou se volto a jogar na Europa. Vejo jogadores como Costacurta, que, aos 37 anos, ainda está em ótimo nível", afirmou o argentino, que hoje tem 34 anos.Meses atrás, Batistuta aceitou uma proposta do Al-Arabi, para jogar duas temporadas no Catar por US$ 10 milhões. Até agora, disputou nove jogos e marcou nove gols. "Aceitei porque meu tornozelo não agüentava mais. No Catar, tenho tranqüilidade para me recuperar", disse.Batistuta disputou três Copas do Mundo com a seleção argentina, da qual é o maior artilheiro da história, com 56 gols. Em 12 anos, porém, só conquistou dois títulos da Copa América com a equipe.O atacante, que brilhou no futebol italiano, também lamenta por nunca ter ganho a Bola de Ouro, prêmio dado ao melhor jogador da temporada européia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.