Reprodução
Reprodução

Bauza aposta em Messi para estrear com vitória pela seleção argentina

Craque entra em campo pouco mais de um mês depois de anunciar que não iria mais atuar pela seleção da Argentina

O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2016 | 07h25

Após anunciar sua aposentadoria da seleção da Argentina, no dia 26 de julho, no calor da perda da Copa América Centenário para o Chile, o craque entra em campo nesta quinta-feira, às 20h30, para defender o seu país contra o Uruguai, em Mendoza, pelas Eliminatórias para a Copa. Messi não ficou de fora da seleção sequer uma partida oficial.

A desistência de abrir mão de atuar pela Argentina foi oficializada em 12 de agosto, quando Messi apareceu na lista do técnico Edgardo Bauza. O ex-treinador do São Paulo, que faz sua estreia no lugar de Gerardo Martino, se encontrou com o jogador em Barcelona e demoveu-o da decisão de não jogar mais pela seleção de seu país.

O estreante aposta no craque para começar com o pé direito contra o líder das Eliminatórias. A escolha de Bauza para comandar a Argentina não foi uma unanimidade, principalmente por ele ser considerado um treinador defensivo.

Ofensivo. Para o primeiro jogo, porém, ele aposta em uma formação ofensiva para encarar o Uruguai, com uma linha de três meias (Messi, Dybala e Di María) e um atacante (Pratto). O meio de campo ainda terá Mascherano e Biglia, responsáveis pela proteção da defesa.

“A princípio, gostaria de jogar assim”, comentou Bauza. “Podemos começar assim e depois passar para o 4-4-2. Se há algo que me agrada nas minhas equipes é que tenham dois ou três sistemas”, completou.

A participação de Messi chegou a ficar ameaçada. O jogador sofreu uma contusão no músculo adutor da coxa esquerda pelo Barcelona e, segundo o treinador, se apresentou à seleção, mesmo com o pedido do clube para não fazê-lo. Os médicos do time catalão, no entanto, negaram que tenham feito o veto, informando apenas que pediram para o argentino ter cuidado.

A presença do craque fez os cambistas lucrarem bastante, já que o preço para revenda subiu assim que Messi foi convocado. O estádio de Mendoza tem capacidade para 40 mil pessoas.

Completam a rodada nesta quinta-feira: Bolívia x Peru, Colômbia x Venezuela e Paraguai x Chile.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.