Bauza critica foguetório da torcida do Atlético-MG: 'Isso não ganha jogo'

O técnico Edgardo Bauza contou que a tranquilidade e autoconfiança passada ao elenco do São Paulo foram fundamentais para a equipe superar a ansiedade, a pressão e até o foguetório promovido por torcedores do Atlético-MG na véspera do confronto em Belo Horizonte entre as equipes pelas quartas de final da Copa Libertadores. O argentino afirmou que para ajudar o time a se garantir nas semifinais, precisou alterar o tom da preleção antes do jogo.

Ciro Campos, Estadão Conteúdo

19 de maio de 2016 | 12h27

A derrota por 2 a 1 no estádio Independência valeu a vaga entre os quatro semifinalistas da competição, fase que o São Paulo não chegava desde 2010. "Trabalhamos bastante para chegar até aqui. Até festejamos com os rojões que acenderam de madrugada. Se pensam que isso ajuda a ganhar uma partida, estão enganados", criticou Bauza.

Na noite que antecedeu o confronto alguns torcedores do Atlético-MG organizaram um foguetório ao longo da madrugada nos arredores do hotel onde o time do Morumbi estava hospedado. O barulho da madrugada e a pressão da torcida no estádio Independência, onde o Atlético-MG tem aproveitamento de 75% nos últimos quatro anos, deixou o elenco nervoso.

"Quando começamos a preleção antes da partida, tinha muita ansiedade, senti que todos estavam tensos. Então, eu falei: 'Rapazes, aproveitem. São poucos que vão jogar um jogo desse. Corram muito, mas desfrutem', e vi que aplicaram isso", contou.

O treinador afirmou que a partir de agora não pensa mais na Libertadores, porque as semifinais serão apenas em julho. "Vamos tentar aproveitar esse intervalo. Assim como farão as outras equipes que vão jogar as semifinais. Temos tempo de planejar. Já estou pensando como fazer na partida de domingo", afirmou o argentino. O próximo adversário do São Paulo será o Inter, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.