Érico Leonan/Divulgação
Érico Leonan/Divulgação

Bauza estreia pelo São Paulo em teste para a pré-Libertadores

Técnico argentino faz ajustes em amistoso com o Cerro Porteño

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

20 de janeiro de 2016 | 07h00

O técnico Edgardo Bauza estreia nesta quarta-feira no comando do São Paulo em amistoso com o Cerro Porteño, no Paraguai, às 21h. O jogo integra o acordo firmado pelas diretorias dos dois clubes pela rescisão contratual de Lugano, mas o zagueiro não estará em campo porque ainda tenta readquirir a forma física antes de poder participar dos trabalhos no campo.

O uruguaio treina em São Paulo nesta quarta-feira e só depois viaja para Assunção. O zagueiro irá ao estádio para cumprimentar a torcida do antigo clube. Toda a renda do amistoso e as verbas de publicidade serão destinadas ao Cerro Porteño, que utiliza a data para apresentar o elenco de 2016.

O compromisso será o primeiro teste real do São Paulo no ano, logo contra um adversário que jogará a Libertadores. O time do Morumbi vai ter em campo apenas o lateral-esquerdo Mena como novidade. O outro reforço para a temporada, o atacante Kieza, sequer vai viajar ao Paraguai.

Bauza definiu a escalação em treino coletivo na tarde desta terça-feira no CT da Barra Funda. O argentino voltou a cobrar bom posicionamento da equipe. "Ele gosta de jogar com as linhas bem perto e que o time seja bem compactado", contou o atacante Centurión. A expectativa fica também para ver como será a atuação de Breno. O zagueiro disputou apenas seis partidas no ano passado, ainda não está com a forma física ideal e será titular no setor ao lado de Rodrigo Caio.

"Esperamos que neste ano, podemos começar o trabalho da melhor maneira. Estamos tentando concretizar isso e quem sabe com uma vitória no Paraguai podemos começar com o pé direito", comentou Centurión.

O argentino quer ver em campo uma equipe com poderio defensivo muito maior. Bauza tem priorizado o trabalho de marcação e a insistência no posicionamento. O técnico não quer que o time dê espaço aos adversários e frisou ao elenco que os 47 gols tomados no Campeonato Brasileiro do ano passado são uma estatística inaceitável. A equipe titular deve começar a partida com: Dênis; Bruno, Rodrigo Caio, Breno e Mena; Thiago Mendes e Hudson; Michel Bastos, Ganso e Centurión; Alan Kardec. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.