JF Diorio|Estadão
JF Diorio|Estadão

Bauza pede desculpas por goleada sofrida e elogia Audax

Treinador também elogiou atuação de equipe de Fernando Diniz

Vítor Marques, Estadão Conteúdo

17 de abril de 2016 | 21h45

Edgardo Bauza evitou falar a palavra "vexame" para definir a eliminação do São Paulo para o Audax nas quartas de final do Campeonato Paulista, na noite deste domingo, em Osasco. O técnico argentino, no entanto, reconheceu que o resultado negativo de 4 a 1 não foi normal e que é preciso pedir desculpas ao torcedor.

"Não podemos falar nada depois de um jogo como esse. Temos de pedir desculpas ao nosso torcedor", afirmou. Após a goleada, Bauza elogiou o time do Audax. Segundo ele, a equipe de Osasco é tão boa quanto a do São Paulo.

"Não acho (que somos superiores tecnicamente). O que eu vi foi uma equipe muito boa tecnicamente", afirmou. Bauza justificou a goleada, em parte, por causa do desgaste físico do time. Segundo ele, o São Paulo não fez um bom segundo tempo por causa parte física.

O São Paulo agora faz um jogo decisivo pela Libertadores, quinta-feira, contra o The Strongest, na Bolívia. O time viaja quarta-feira a La Paz. Para o time se classificar, é preciso ao menos empatar com os bolivianos. Caso seja eliminado, o time de Bauza ficará quase um mês sem jogar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.