Carlos Gregóruio Jr./Vasco.com.br
Carlos Gregóruio Jr./Vasco.com.br

Bayer Leverkusen acerta com Paulinho, do Vasco, e deverá pagar R$ 145 milhões

Cruzmaltino ainda não confirma oficialmente a negociação, mas atacante de 17 anos não deve mais jogar pelos cariocas

Estadão Conteúdo

25 de abril de 2018 | 17h42

O Bayer Leverkusen acertou nesta quarta-feira a contratação do atacante Paulinho, do Vasco. O jogador de 17 anos foi negociado por 35 milhões de euros (cerca de R$ 145 milhões), mas só deverá se apresentar ao clube europeu a partir de julho, que é quando completará 18 anos. A informação foi revelada pelo canal ESPN e confirmada pela reportagem do Estado.

+ Yago Pikachu promete Vasco com postura diferente em reencontro com Racing

Paulinho se recupera de uma cirurgia no cotovelo realizada há duas semanas. O Vasco ainda não oficializou o acordo, mas a tendência é que ele não vista mais a camisa do clube carioca, pois o prazo de retorno aos gramados é para outubro.

Além do Leverkusen, outros clubes também estavam na disputa pelo jogador, entre eles Bayern de Munique, Juventus e Manchester City. Para ganhar a disputa, o Leverkusen se prontificou a pagar 25 milhões de euros pelos direitos do jogador e outros 10 milhões de euros em bonificações por possíveis metas alcançadas.

O Vasco possui 70% dos direitos do Paulinho e deve usar parte do pagamento para quitar uma dívida que tem com o empresário do atleta, Carlos Leite. O restante dos direitos pertencem ao próprio empresário e à família do atacante.

Paulinho é uma das principais revelações do Vasco na atual temporada. Ele subiu para o profissional em julho do ano passado, no Campeonato Brasileiro. Em 35 partidas disputadas, marcou sete gols. O jogador também ganhou o prêmio de craque do Campeonato Carioca deste ano.

O atacante também tem sido chamado para a seleção de base do Brasil. Ele foi um dos destaques do Sul-Americano Sub-17 do ano passado em que a seleção brasileira se sagrou campeã.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoPaulinhoBayer Leverkusen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.