Christof Stache/AFP
Christof Stache/AFP

Bayern anuncia Jupp Heynckes como técnico até o final da temporada

Ele substituirá Carlo Ancelotti, demitido após a derrota por 3 a 0 para o Paris Saint-Germain, pela Liga dos Campeões

Estadão Conteúdo

06 Outubro 2017 | 12h26

Jupp Heynckes está de volta ao Bayern de Munique. O técnico, de 72 anos, que liderou o clube nas conquistas da Liga dos Campeões da Europa, do Campeonato Alemão e da Copa da Alemanha em 2013, assumirá o comando do time na próxima segunda-feira e ficará até o final da temporada, anunciou a diretoria da equipe nesta sexta-feira.

Iniesta renova com o Barcelona e assina contrato vitalício

Esta será a quarta passagem de Heynckes pelo Bayern. "Existe uma grande relação de confiança entre Jupp Heynckes e o Bayern", disse o CEO do clube, Karl-Heinz Rummenigge. "Isso foi mostrado novamente pelas conversas que (o presidente) Uli Hoeness, (o diretor esportivo) Hasan Salihamidzic e eu mantivemos. Estamos muito gratos a Jupp por aceitar ser nosso treinador. Ele é o treinador ideal para o Bayern no momento".

O técnico anterior do clube, Carlo Ancelotti, foi demitido após 14 meses no cargo, em 28 de setembro, na sequência da derrota do Bayern por 3 a 0 para o Paris Saint-Germain, pela Liga dos Campeões. Apesar de ter vencido o Campeonato Alemão em sua primeira temporada, Ancelotti acabou caindo após um mau começo na liga nacional nesta temporada. O Bayern já está cinco pontos atrás do líder Borussia Dortmund após sete rodadas.

"Heynckes é um mestre de liderança e tática", disse Salihamidzic. "Nós estamos convencidos de que ele é exatamente o homem certo para liderar o time da situação atual para levá-lo de volta ao sucesso para alcançar nossos objetivos".

Heynckes terá como assistentes Peter Hermann, que era o técnico do Fortuna Dusseldorf, da segunda divisão alemã, e Hermann Gerland. "Eu não voltaria a nenhum outro clube do mundo, mas o Bayern de Munique é um caso de amor para mim. Minha comissão técnica e eu agora faremos tudo para que a equipe ofereça um futebol de sucesso aos torcedores novamente. Estou realmente ansioso por esta tarefa", disse.

Ex-jogador, Heynckes foi um atacante de sucesso durante a era de ouro do Borussia Mönchengladbach nos anos 1960 e 1970, quando também representou a Alemanha Ocidental, sendo campeão da Eurocopa em 1972 e da Copa do Mundo dois anos depois.

Depois de deixar os gramados, passou a trabalhar como assistente e depois técnico do Mönchengladbach, onde passou oito temporadas, depois assumindo pela primeira vez o Bayern, de 1987 a 1991, período em que venceu duas vezes o Campeonato Alemão.

Ele também trabalhou na Espanha por Athletic Bilbao, Tenerife e Real Madrid, onde venceu a Liga dos Campeões de 1997. Teve duas passagens pelo Benfica, passou novamente pelo Bilbao, voltou à Alemanha para comandar o Schalke 04 e o Mönchengladbach e voltou a Bayern em 2009 como interino, para o lugar de Jurgen Klinsmann.

Na sequência, dirigiu o Bayer Leverkusen e voltou ao Bayern em 2011 para a sua terceira passagem. Em 2012, foi vice da Liga dos Campeões, do Campeonato Alemão e da Copa da Alemanha antes de vencer todos esses torneios na temporada seguinte.

Com o Bayern já tendo anunciado a contratação de Pep Guardiola para a temporada 2013/2014, Heynckes deixou o clube mesmo com as conquistas, depois anunciado a sua aposentadoria. Guardiola e Ancelotti faturaram o título alemão em todas as temporadas, mas sofreram críticas por não terem conduzido o time a vencer a Liga dos Campeões, como havia conseguido Heynckes.

Agora ele está de volta até o final da temporada. Mas as informações são de que o Bayern trabalha para contratar Julian Nagelsmann, de apenas 30 anos, para sucedê-lo na próxima temporada. Ele evitou o rebaixamento do Hoffenheim na sua primeira temporada à frente do time e depois o conduziu para a Liga dos Campeões na última. Na atual, o time divide o segundo lugar do Alemão com o Bayern.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.