Divulgação
Divulgação

Bayern de Munique doa R$ 4,1 milhões e cria CT para refugiados

Jovens terão aulas de alemão e refeições no local de treinamento

Estadão Conteúdo

03 de setembro de 2015 | 13h53

Em meio à crise social que divide a Europa, em razão da entrada de imigrantes ilegais no continente, o Bayern de Munique surpreendeu nesta quinta-feira ao apoiar a causa dos refugiados. O clube alemão anunciou que vai doar R$ 4,1 milhões e criar um centro de treinamento para crianças e adolescentes quem entram no país vindo de países em guerra ou atingidos por dificuldades sociais.

"A Alemanha está experimentando um grande fluxo de refugiados nas últimas décadas. E isto apresenta um desafio especial ao estado e à sociedade. O Bayern de Munique decidiu tomar parte neste desafio e, trabalhando junto à cidade de Munique e ao estado da Bavária, vai contribuir financeiramente, materialmente e com ajuda prática", anunciou o clube, em comunicado.

Esta ajuda virá no formato de doação de R$ 4,1 milhões a projetos que apoiem a causa dos imigrantes. "Os projetos serão selecionados em parceria com o ministro do interior da Bavária, Joachim Herrmann, e do prefeito Dieter Reiter", informou o clube, que também contará com a ajuda da prefeitura na gestão de um novo CT.

O centro de treinamento receberá crianças e adolescentes refugiadas, que terão acesso a aulas de alemão, equipamentos esportivos e terão direito a refeições no local. O clube também ajudará os estrangeiros através de sua fundação.

O pontapé inicial desta campanha será na partida contra o Augsburg, no dia 12 de setembro. Neste jogo do Campeonato Alemão, os jogadores do Bayern entrarão em campo de mãos dadas com filhos de estrangeiros, de um lado, e crianças locais, do outro. O clube, assim, quer que o ato se torne "símbolo da integração dos refugiados" na Alemanha.

Referência do futebol alemão dentro de campo, o atual campeão alemão está se tornando líder também nestas ações sociais. Outros clubes do país já anunciam medidas para ajudar os refugiados.

Na semana passada, o Mainz convidou 200 imigrantes para assistir ao jogo contra o Hannover, pelo Alemão. Agora espera mais 400 para a partida contra o Hoffenheim, no dia 18. "Este é um momento difícil para estas pessoas. Esta é uma pequena contribuição para eles se distraírem um pouco da rotina diária", justificou o clube, em nota.

Os próprios Hannover e Schalke anunciaram iniciativas semelhantes, assim como times de divisões inferiores, como Fortuna Düsseldorf e Dynamo Dresden. O Babelsberg, da terceira divisão, chegou a criar um time somente de imigrantes no ano passado, em Berlim. Em diversas partidas do Campeonato Alemão vêm sendo comum faixas de apoio aos imigrantes, com mensagens até boas-vindas.

A Alemanha vem recebendo uma quantidade sem precedentes de imigrantes neste ano. O país deve receber cerca de 800 mil refugiados somente neste ano, um aumento considerável em comparação ao ano passado. Somente na terça-feira desta semana, Munique recebeu 2 mil estrangeiros, que viajaram de trem até a cidade, bancados por doações de moradores alemães.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.