Andreas Gebert/Efe
Andreas Gebert/Efe

Bayern de Munique marca no fim e derrota Fiorentina

Em posição irregular, Klose marca aos 43 minutos do segundo tempo e garante a vitória do time alemão

AE, Agencia Estado

17 de fevereiro de 2010 | 20h12

Um gol ilegal no final da partida muito contestado pelos jogadores da Fiorentina garantiu, nesta quarta-feira, a vitória do Bayern de Munique sobre o time italiano por 2 a 1, na Alemanha, pela partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

 

Veja também:

LIGA DOS CAMPEÕES - lista Resultados

BLOG DA LIGA - forumFotos, notícias e bastidores

O resultado deu o direito à equipe alemã de jogar a partida da volta, em 9 de março, em Florença, pelo empate. Já a Fiorentina precisa de uma vitória simples por 1 a 0 ou por mais de dois gols de diferença. Em caso de repetição de placar, o confronto será decidido na prorrogação.

O polêmico lance que definiu o confronto ocorreu aos 43 minutos do segundo tempo. A partida ainda estava empatada por 1 a 1 quando Robben chutou forte da direita, Frey desviou para o meio da área e Olic tocou de cabeça para Klose. Em posição irregular, o atacante desviou para as redes e marcou o gol da vitória, validado pela arbitragem.

Antes do lance contestado, as duas equipes faziam um duelo emocionante. Com Robben e Ribéry se movimentando muito e criando grandes jogadas, o Bayern de Munique começou melhor e criou grandes oportunidades.

O primeiro gol dos alemães, no entanto, só saiu nos acréscimos do primeiro tempo. Após boa jogada da dupla, Ribéry foi derrubado dentro da área e o juiz marcou pênalti, apesar de Mario Gómez aproveitar o rebote e fazer o gol. Na cobrança, Robben converteu.

A desvantagem não abalou a Fiorentina. Depois de quase empatar em gol olímpico de Vargas no minuto inicial do segundo tempo, Kroldrup aproveitou rebote de cobrança de escanteio e completou sozinho para as redes aos 4.

Com o gol sofrido, o Bayern de Munique aumentou a pressão. Robben passou a se destacar ainda mais e criou inúmeras chances para marcar. Pouco efetivos na frente, Gómez e Muller foram substituídos por Klose e Olic. E foi a dupla quem definiu a partida aos 43, em mais um erro da arbitragem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.