Armando Babani / EFE / EPA
Armando Babani / EFE / EPA

Bayern de Munique massacra Hoffenheim com dois de Philippe Coutinho

Brasileiro marca primeiros gols em 2020 em goleada do líder do Alemão fora de casa

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de fevereiro de 2020 | 14h50

O jogo contra o Hoffenheim, fora de casa, parecia ser um compromisso complicado para o Bayern de Munique. Mas não foi. O líder do Campeonato Alemão simplesmente esmagou o adversário com uma atuação capaz de colocar medo nos concorrentes. Até Philippe Coutinho, que não tem se saído bem na Alemanha, deitou e rolou neste sábado, marcando dois gols na goleada de 6 a 0 do time da Bavária.

O resultado deu sequência ao ótimo momento vivido pelo Bayern, que na última terça-feira atropelou o Chelsea, em Londres, na rodada de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa (3 a 0). Agora o heptacampeão alemão lidera o torneio nacional com quatro pontos a mais do que o RB Leipzig, que entrará em campo neste domingo para enfrentar o Bayer Leverkusen, em seu estádio. Massacrado pelo Bayern, o Hoffenheim é o oitavo colocado.

A festa dos visitantes começou muito cedo em Hoffenheim. Logo com um minuto de jogo, Müller cruzou para Gnabry, autor de dois gols na vitória sobre o Chelsea, abrir o placar. Esse tento precoce deixou os donos da casa de pernas para o ar, e a coisa ficou pior pouco depois, aos seis, quando Kimmich marcou o segundo com um chute da entrada da área.

O jovem atacante holandês Zirkzee, que teve a responsabilidade de substituir o artilheiro Lewandowski, aproveitou bem a oportunidade. Aos 14, ele recebeu um cruzamento na pequena área e mostrou bastante frieza para girar e marcar o terceiro gol do Bayern com um toque de categoria.

Ainda no primeiro tempo, Philippe Coutinho marcou pela primeira vez com um chute muito bem colocado, disparado de dentro da área. Um gol com a marca do talentoso meia, que voltou a balançar a rede logo no primeiro minuto da segunda etapa, aproveitando um cruzamento de Müller.

Goretzka anotou o sexto do Bayern e outros gols poderiam ter saído, mas o time visitante decidiu diminuir o ritmo, para alívio da aflita torcida do Hoffenheim.

Enquanto isso, em Dortmund, o Borussia foi bem mais econômico. O inglês Jadon Sancho, um dos grandes destaques da equipe, marcou o único gol da vitória por 1 a 0 sobre o Freiburg. A sensação Haaland começou a partida no banco de reservas e entrou em ação no segundo tempo, mas desta vez não balançou a rede. Coisa rara para o prodígio norueguês.

A vitória levou o Borussia Dortmund a 48 pontos, mesma marca do RB Leipzig - portanto, quatro pontos atrás do Bayern. O Freiburg é o nono, com 33.

O quarto colocado do Alemão, com 46 pontos, é o Borussia Mönchengladbach, que neste sábado venceu o Augsburg (12.º colocado, com 27) por 3 a 2, fora de casa. E o Mainz (15.º, com 25) derrotou por 2 a 0 o Paderborn (lanterna, com 16).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.