Alberto Lingria/Reuters
Alberto Lingria/Reuters

Bayern de Munique mostra força e derrota a Lazio por 4 a 1, em Roma

Equipe alemã encaminha vaga para as quartas de final da Liga dos Campeões

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2021 | 19h08

O Bayern de Munique mostrou mais uma vez todo o seu poderio, nesta terça-feira, ao derrotar a Lazio por 4 a 1, em Roma, no duelo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. As duas equipes voltam a se enfrentar em 17 de março e o atual campeão europeu e mundial poderá perder por até dois gols de diferença para garantir vaga nas quartas de final. 

O duelo entre os artilheiros não ocorreu. Lewandowski, apesar da atuação abaixo do esperado, deixou pelo menos a sua marca no início do jogo e quase marcou um belo gol na etapa final, mas Immobile pouco foi notado no gramado do Estádio Olímpico de Roma.

Enfrentar o Bayern de Munique nunca é uma missão fácil, mas encarar o melhor time do mundo e ainda cometer uma série de falhas individuais torna a situação insustentável. Foi isso que a Lazio fez no primeiro tempo. Além da pressão normal do time alemão, os italianos cometeram pelo menos três erros fatais que propiciaram o placar parcial de 3 a 0.

Logo aos nove minutos, Musacchio errou uma recuada de bola e deu de presente para Lewandowski, que não desperdiçou a chance para abrir o placar. O polonês até driblou o goleiro Pepe Reina.

Em desvantagem no placar, a Lazio foi para a frente e abriu mais espaços para o perigoso contragolpe do Bayern. Aos 24, Musiala aproveitou a marcação frouxa da zaga italiana para ajeitar, olhar e bater colocado: 2 a 0.

E ainda havia tempo para mais erros italianos e gol alemão. Aos 42, Patric perdeu para Coman, que correu o campo todo de ataque até a área da Lazio. Sua finalização parou na defesa parcial de Reina, mas Sane fez no rebote: 3 a 0.

Na volta do intervalo, a um minuto, o Bayern não teve dó. Sane disparou desde o campo alemão e cruzou para um desesperado Acerbi fazer contra.

A enorme vantagem fez o Bayern perder momentaneamente a concentração. Herrera aproveitou para 'desfilar' pelo meio da zaga alemã e tocar na saída de Neuer: 4 a 1. 

Daí para frente, o Bayern, que não é derrotado na Liga dos Campeões desde 13 de março de 2019, perdeu o interesse na partida, enquanto a Lazio não teve competência para incomodar Neuer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.