Bayern de Munique rompe com Liga Alemã

O Bayern de Munique anunciou neste domingo o seu desligamento da Liga Alemã de Futebol (DFL), órgão máximo que rege o futebol daquele país. O motivo é a denúncia feita sobre o acordo existente entre o falido grupo Kirche e o clube alemão. Segundo a denúncia, o Bayern teria sido beneficiado com injeções de recursos vindos do grupo de marketing esportivo para que influenciasse na decisão das demais agremiações para que negociassem com o grupo Kirche os direitos de transmissão de tevê do campeonato. A cisão entre Bayern e DFL começou a se desenhar no sábado, quando, segundo o Bayern, descumprindo um acordo que tinham, a Liga Alemã de Futebol levou ao conhecimento da imprensa que o Bayern admitia sua culpa no acordo com o grupo Kirche e se comprometia a pagar US$ 3,2 milhões como medida de ressarcimento à entidade que comanda o futebol alemão. De acordo com investigações, entre 1999 e 2002 o Bayern recebeu da Kirche US$ 22,9 milhões. A divulgação da nota da Liga Alemã de Futebol levou os dirigentes do Bayern e ex-jogadores Karl-Heinz Rummenigge (diretor do departamento de futebol) e Franz Beckenbauer (presidente do clube) a qualificarem de, respectivamente, ?tonto? e ?impertinente? o documento tornado público pela Liga. De acordo com o a nota da Liga, ao admitir ressarcir a entidade, o Bayern assumia a culpa por uma atitude ?moralmente reprovável?. Ainda segundo a nota, a direção do Bayern teria proposto, como forma de atenuar sua culpa, repassar os US$ 3,2 milhões a uma entidade assistencial. Os dirigentes da Liga não concordaram com isso, entendendo que o dinheiro deveria ser distribuído entre os clubes, os verdadeiros lesados com toda a história. A definição sobre a continuidade do Bayern de Munique como membro da Liga Alemã de Futebol e o destino da indenização que o clube se comprometeu a pagar à entidade será decidido em reunião na próxima terça-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.