Andreas Gebert/Reuters
Andreas Gebert/Reuters

Bayern é batido em casa pelo Leverkusen e perde chance de ser líder do Alemão

Derrota mantém a equipe de Munique na quarta colocação, com 24 pontos, três menos que o líder RB Leipzig

Redação, Estadão Conteúdo

30 de novembro de 2019 | 17h27

O Bayern de Munique sofreu neste sábado a sua terceira derrota no Campeonato Alemão, a segunda em casa. O heptacampeão nacional foi batido pelo Bayer Leverkusen por 2 a 1 e, assim, perdeu a oportunidade de se juntar ao RB Leipzig na liderança da competição.

A derrota manteve o Bayern na quarta colocação, com 24 pontos, três a menos do que o líder. Para o Leverkusen, o triunfo como visitante serviu para alcançar a sétima posição, agora com 22.

Como é de se imaginar, vencer em Munique não foi um trabalho fácil para o Leverkusen. O time visitante foi submetido a uma enorme pressão no segundo tempo, especialmente depois de ter ficado com um jogador a menos, mas encontrou uma maneira de segurar o forte ataque do Bayern para festejar a vitória.

Quando Gnabry acertou um chute na trave, aos dez minutos, parecia que o Bayern teria uma jornada feliz, mas logo em seguida Bailey recebeu um passe nas costas da linha de defesa do time de Munique e não desperdiçou a oportunidade.

O Bayern, que já era todo ataque, encurralou de vez o Leverkusen e empatou a partida aos 34 minutos com um chute de fora da área de Thomas Müller. Mas a torcida do heptacampeão mal teve tempo para comemorar. Logo em seguida, o veloz Bailey recebeu a bola em um contra-ataque e marcou seu segundo gol com um chute cruzado que Manuel Neuer não teve como defender.

O segundo tempo foi um bombardeio do Bayern sobre a defesa visitante. É verdade que o Leverkusen desperdiçou alguns contra-ataques promissores, mas o jogo se resumiu a um teste de resistência de um time que contou com o ótimo trabalho do goleiro Hradecky, além de uma boa dose de sorte - nas raras vezes em que arqueiro foi batido, a trave impediu o gol de empate do Bayern.

Aos 36 minutos, o zagueiro Tah foi expulso por causa de uma falta violenta, o que tornou a pressão do Bayern ainda mais forte. A partida, porém, terminou em frustração para a equipe mais poderosa da Alemanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.