Bayern faz reclamação formal à Uefa sobre polícia de Madri

Segundo o clube, autoridades espanholas foram violentas com os torcedores alemães

Estadao Conteudo

19 de abril de 2017 | 11h30

Não bastasse a derrota em campo, os erros da arbitragem e a eliminação da Liga dos Campeões diante do Real Madrid, o Bayern de Munique teve mais um motivo para reclamar na última terça-feira. Nesta quarta-feira, o clube enviou uma queixa formal à Uefa sobre a polícia da capital espanhola.

Segundo o clube alemão, "na terça-feira, ontem, houve ataques violentos da polícia espanhola a torcedores do Bayern de Munique". "O Bayern considera as ações da polícia espanhola incabíveis e excessivas", completou o time em nota.

O Bayern não deu maiores detalhes sobre os ataques e não houve divulgação de confusões próximas ao Santiago Bernabéu. O clube garantiu que já informou a Uefa sobre o ocorrido e pediu que a polícia espanhola se manifeste sobre os incidentes.

Se fora de campo a polícia irritou o Bayern, no Santiago Bernabéu foi a atuação do árbitro Viktor Kassai e de seus auxiliares na derrota por 4 a 2 para o Real, na prorrogação, que causou ira. Na reta final do tempo normal, o juiz expulsou Vidal em lance que o chileno sequer cometeu falta. Já no tempo extra, não viu impedimento claro no gol de Cristiano Ronaldo, que deu ao time da casa o empate que lhe era favorável naquele momento.

"Eu preciso dizer, estou cheio de uma raiva inacreditável pela primeira vez hoje. Raiva, porque fomos roubados. Roubados no mais sincero sentido da palavra. Fomos testemunhas de um jogo que escreveu a história hoje", lamentou o CEO do Bayern, Karl-Heinz Rummenigge.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.