Christof STACHE / AFP
Christof STACHE / AFP

Dupla do Bayern que recusou vacina contra a covid testa positivo para o coronavírus

Meia Joshua Kimmich e o atacante Eric Choupo-Moting estão entre o grupo de atletas do clube alemão que negaram o imunizante

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2021 | 16h50

A novela que o Bayern de Munique vive com a recusa de alguns de seus jogadores em se vacinar contra o coronavírus ganhou um novo capítulo nesta quarta-feira. O clube alemão anunciou que dois dos adversários não-imunizados, o meio-campista Joshua Kimmich e o atacante Eric Choupo-Moting, testaram positivo para covid-19.

A notícia veio um dia depois de o Bayern de Munique vencer o Dínamo por 2 a 1 em Kiev, na 5ª rodada da Liga dos Campeões. A dupla não entrou em campo por estar fazendo isolamento por terem mantido contato próximo com uma pessoa infectada.

"Joshua Kimmich está em quarentena em casa depois de um teste positivo para coronavírus. O meio-campista do FC Bayern está bem", explicou o clube nesta quarta-feira, tempo após anunciar, quase nas mesmas palavras, o teste positivo de Choupo-Moting.

Considerado um dos melhores meio-campistas do futebol mundial, Kimmich estava isolado desde a última sexta-feira, sendo a segunda quarentena que ele teve que respeitar neste mês. O atleta de 26 anos argumenta "motivos pessoais" para não se vacinar, gerando grande polêmica na Alemanha, país que sofre uma nova onda de epidemia. Choupo-Moting, por sua vez, jogou alguns minutos na última sexta-feira na derrota do Bayern contra o Augsburg por 2 a 1, mas também teve que se isolar após o jogo. 

Esses dois jogadores fazem parte, junto com Serge Gnabry, Jamal Musiala e Michael Cuisance, do grupo de atletas do Bayern que até agora se recusaram a ser vacinados contra covid-19, o que tem causado uma grande polêmica na Alemanha, especialmente para os torcedores, que devem apresentar o esquema vacinal completo para comparecer aos estádios.

No entanto, de acordo com o jornal Bild, Gnabry e Musiala mudaram de ideia e agora desejam ser vacinados. Nesta quarta-feira, o técnico Hansi Flick deu a entender que Kimmich também pode ter mudado de ideia. "Acho que vai no sentido de 'Joshua' ser vacinado", declarou Flick em um evento da Federação Alemã de Futbeol (DFB).

Na semana passada, a imprensa noticiou que o Bayern havia decidido reduzir o salário dos jogadores que não querem ser vacinados, conforme prevê a legislação alemã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.