Bayern processa dirigentes da Uefa por calúnia

O Bayern de Munique entrou com um processo nesta quarta-feira contra o chefe do comitê disciplinar da Uefa e também contra um outro dirigente da entidade europeia, depois de uma revista revelar que ambos eram as fontes de acusações de corrupção contra o clube alemão. A equipe disse que abriu uma ação criminal em Munique contra Peter Limacher e seu colega na Uefa Robin Boksic, após as acusações publicadas na revista alemã Stern.

AE-AP, Agência Estado

15 de setembro de 2010 | 14h29

Em sua página na internet, Stern publicou que Boksic era a fonte das acusações feitas em 2008 de que mafiosos russos manipularam uma partida da Copa da Uefa entre Bayern e Zenit. Promotores alemães disseram na época que não tinham evidências para abrir uma investigação.

O Bayern indicou que as informações da revista indicam que ambos dirigentes desacreditaram os clubes, "incluindo o Bayern de Munique, com mentiras e comentários difamatórios".

A equipe assinalou que os dirigentes precisam ser punidos. O Bayern pediu que o presidente da Uefa, Michel Platini, se expresse sobre o assunto e "tome ação imediata com relação a Peter Limacher e Robin Boksic". A Uefa ainda não se pronunciou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBayern de MuniqueUefaprocesso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.