Bayern: soma de vergonha e prejuízo

"Uma decepção, um fracasso, uma vergonha para o Bayern". Essas foram as palavras de Karl-Heinz Rummenigge, vice-presidente do clube alemão, para resumir o grande fiasco do Bayern de Munique, eliminado precocemente da Liga dos Campeões ao ser derrotado pelo La Coruña, por 2 a 1, na última terça-feira.Além de estar fora da próxima fase da competição de clubes mais importante da Europa, o time perdeu também a chance de disputar a Copa da Uefa porque é o lanterna do grupo G - o terceiro colocado de cada chave entrará na próxima fase da Copa da Uefa. De quebra, terá um grande prejuízo financeiro."Foi um fracasso vergonhoso", repetiu Franz Beckenbauer, presidente do Bayern. Ele não poupou críticas aos jogadores. "Tenho a impressão de que essa equipe não tem vida. Os jogadores comunicam-se muito pouco entre si. É hora de haver discussões fortes, mas isso tem de acontecer entre quatro paredes."O prejuízo com a prematura saída da Liga dos Campeões será muito grande para o Bayern. Na última edição da competição, em que foi eliminado pelo Real Madrid nas quartas-de-final, o clube arrecadou US$ 31,2 milhões."Se formos eliminados e nem sequer chegarmos à Copa da Uefa, o déficit chegará a uns US$ 14,7 milhões", dizia na semana passada Uli Hoeness, manager do Bayern.Mas o prejuízo será muito maior do que o calculado por Uli Hoeness. Até agora, o clube recebeu US$ 2,55 milhões (US$ 1,5 milhão pela participação na primeira fase, US$ 900 mil de cotas pelas partidas jogadas e US$ 150 mil pelo único ponto que somou na competição). Se o time vencer o Lens, no último jogo que fará na competição, receberá mais US$ 607 mil.Na imprensa, a repercussão pela eliminação foi muito grande. "Noite vergonhosa", estampava na capa o jornal sensacionalista Bild.Ottmar Hitzfeld, técnico do Bayern, também demonstrou muita decepção. "Isso foi uma grande decepção e uma vergonha. Causamos um grande dano ao Bayern de Munique, fomos muito incompetentes. Tenho a responsabilidade. Não consegui passar com a equipe para a segunda fase, por isso tenho de enfrentar as críticas.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.