Bebeto critica os jogadores do Botafogo

O presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas, reafirmou nesta quinta-feira todas as críticas feitas ao desempenho do time, durante o empate contra o Friburguense, por 2 a 2, na noite de quarta-feira, em Caio Martins. De acordo com o dirigente, a sua vontade era a de entrar em campo para bater nos jogadores e, apesar do mau resultado, ainda frisou que o técnico Levir Culpi só sairá do clube se desejar."Ontem mencionei que se os torcedores entrassem em campo para bater neles (jogadores) eu iria junto", disse o presidente do Botafogo, lembrando que os salários de todos no elenco estão em dia. "Sabemos que não podemos ter o melhor time do mundo, mas, pelo menos, queremos ver todos lutando por uma vitória. Quem não estiver satisfeito que vá embora." Além de voltar a criticar o time, Bebeto de Freitas assinou um contrato por quatro anos com a empresa italiana Kappa, que será a nova fornecedora de material esportivo do Botafogo. A estréia dos novos uniformes está prevista para a partida de abertura do Campeonato Brasileiro, dia 21 de abril, contra o Goiás, no Caio Martins.

Agencia Estado,

04 de março de 2004 | 18h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.