Bebeto de Freitas deixa Atlético-MG

O diretor-executivo do Atlético-MG, o ex-jogador e ex-técnico de vôlei Bebeto de Freitas, aproveitou hoje a apresentação do contrato com a empresa que irá cuidar do licenciamento da marca do clube - a TYT, pertencente à Traffic e aos grupos argentinos Torneos y Competencias e Perez Companc - para anunciar oficialmente seu desligamento do Alvinegro de Minas. Bebeto disse que está deixando o Atlético-MG com a sensação de dever cumprido. "Foi um período fantástico da minha carreira profissional, no qual convivi com pessoas do mais alto nível", disse. "Tive respaldo dessas pessoas todo o tempo e acredito ter feito um bom trabalho", completou o diretor, principal responsável pela negociação com a TYT. O mais provável é que Bebeto se dedique, no ano que vem, ao Botafogo do Rio de Janeiro, que considera o clube do seu coração. "Nunca escondi de ninguém meu amor pelo Botafogo", afirmou. Apesar disso, ele não deixou claro se aceitará ou não convite que lhe foi feito pela diretoria do clube carioca para assumir o cargo de executivo do futebol profissional. É que, na semana passada, Bebeto ficou indignado com o anúncio, pelos dirigentes do Botafogo, de que já tivesse firmado um compromisso com a equipe. "Fui surpreendido porque não estava nada certo", disse. Em resposta, chegou a anunciar sua intenção de candidatar-se à presidência do clube. TYT - Os dirigentes do Atlético não revelaram o valor do contrato com a TYT, encarregada, nos próximos dois anos, de administrar o licenciamento dos produtos com a marca do clube. Em 30 dias, no entanto, a empresa, que cuida das marcas de 20 equipes argentinas e também do ex-craque Diego Maradona, realizará uma auditoria em todos os contratos de licenciamento do Alvinegro. A idéia do representante da TYT no Brasil, Eduardo Levy, é disponibilizar para os torcedores os produtos do Atlético, devidamente licenciados, já a partir de abril de 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.