Bebeto de Freitas relembra dificuldades no Botafogo

Emocionado, o presidente do Botafogo Bebeto de Freitas, que assumirá a diretoria do Atlético Mineiro em 2009, relembrou as dificuldades financeiras pela qual o time carioca passou em sua última entrevista coletiva, neste sábado, no CT João Saldanha."Quando assumi em 2003, o Botafogo estava sem possibilidade de andar. Saímos cedo do Campeonato Carioca e, por isso, tivemos um mês para treinarmos para a Série B", recordou o dirigente, que esteve à frente do clube por seis anos. "O Zico, que é ídolo do nosso maior adversário, emprestou ao Botafogo as instalações do seu clube". Bebeto agradeceu o apoio do técnico Levir Culpi e do atacante Túlio, que contribuíram para reerguer o time após o rebaixamento. "Não tínhamos dinheiro nem para o táxi. Sem o Levir Culpi nós também não teríamos chegado até aqui. O Túlio também foi muito importante neste processo, tanto dentro quanto fora do campo ele ajudou muito o Botafogo".O dirigente, que deixará o Botafogo após cumprir dois mandatos na presidência, desejou boa sorte ao novo comandante do clube, Maurício Assumpção. "O Botafogo deve continuar crescendo. Acredito que o próximo mandato seja ainda mais importante que os dois que passaram e espero que ocorra tudo bem", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.