Bebeto quer manter 80% do Botafogo

Depois da festa pela volta à Primeira Divisão, a diretoria do Botafogo passa agora a discutir a renovação de contrato com vários jogadores. Ao todo, 12 atletas vão ter o compromisso com o clube encerrado em dezembro. Nesta terça-feira, o meia Túlio esteve reunido com o presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas, e deve ser o primeiro do grupo a chegar a um acordo. "Não vou querer explorar o clube. Basta que o Botafogo pague o aluguel de minha casa em Camboinhas (Niterói) que ficará tudo bem", disse Túlio. Alguns considerados pelo técnico Levir Culpi como destaques na temporada, como os meias Valdo e Camacho e o goleiro Max, também não devem ter problemas para acertar a permanência no clube. Valdo, de 39 anos, já disse que quer disputar o Campeonato Carioca, no início de 2004. Camacho demonstrou vontade de ficar depois do assédio da torcida. Ele marcou dois gols na vitória sobre o Marília por 3 a 1, sábado, e acabou como um dos "heróis" da conquista. Outro que deve entrar em entendimento com Bebeto é o meia Fernando, que chegou a ser sondado para voltar a atuar no Japão, mas gostou da passagem pelo Botafogo e não pretende deixar o clube. Problema maior para a diretoria é a renovação do contrato do atacante Leandrão. Ele está vinculado ao Internacional, que já manifestou interesse em contar com o atleta no Campeonato Gaúcho. Como Edvaldo também deve sair e Fábio continua se recuperando de uma grave contusão, o Botafogo só teria Dill como atacante para o início da próxima temporada. O zagueiro Edgar e o lateral-esquerdo Jorginho Paulista também devem ir embora. "A tendência é mantermos 80% do grupo. Todos os esforços vão ser feitos para alcançar esse objetivo", disse Bebeto de Freitas. Nesta terça, a equipe ganhou folga e nesta quarta volta a treinar no Caio Martins, em Niterói, preparando-se para o confronto com o Palmeiras, sábado, em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.