Beckenbauer aceita punição a Frings e vê Alemanha na final

Em artigo publicado nesta terça-feira no jornal alemão Bild, o "Kaiser" Franz Beckenbauer afirmou que acata a punição da Fifa imposta ao meia Torsten Frings, que não poderá jogar a partida contra a Itália, válida pela semifinal, nesta terça. No entanto, o ex-jogador alemão se disse seguro de que, ainda assim, a seleção anfitriã chegará à final."Em geral, a regra diz que, quem se envolve em enfrentamentos daquele tipo, deve ser punido", escreveu Beckenbauer. "Por isso, temos de aceitar a decisão da Fifa. No entanto, a ausência de Frings - que deu o melhor de si contra a Argentina - não fará com que a Alemanha deixe de chegar à final".Nesta segunda, a Fifa anunciou que Frings foi suspenso por um jogo - sanção que pode ser ampliada a duas partidas se houver reincidência nos próximos seis meses - por haver desferido um soco no rosto do atacante argentino Julio Cruz, em meio ao tumulto que aconteceu ao final da disputa de pênaltis que encerrou o jogo entre Alemanha e Argentina.No artigo, Beckenbauer afirma ainda que a seleção italiana é uma "equipe inteligente", mas que não precisa ser temida e, "quando faz 1 a 0, deixa de jogar". E conclui. "Eles são como um cavalo de hípica, que somente salta quando se vê diante do obstáculo, e nem sequer contra a Ucrânia, que venceu por 3 a 0, eles mudaram esse filosofia. Seu melhor jogador é o goleiro Gianluigi Buffon; assim, o que a Alemanha deve fazer é controlar os nervos, lutar e chegar à final, que seria a coroação do nosso Mundial".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.