Marcus Schreiber/AP
Marcus Schreiber/AP

Beckenbauer depõe à Justiça suíça sobre suspeita de corrupção na Copa de 2006

Ex-jogador e dirigente alemão foi considerado 'cooperativo' ao falar sobre processo por possível fraude

Estadão Conteudo

23 de março de 2017 | 18h54

Franz Beckenbauer, um dos maiores nomes da história do futebol, prestou depoimento nesta quinta-feira em uma investigação da Justiça da Suíça sobre a suspeita de corrupção ligada à Copa do Mundo de 2006, realizada na Alemanha.


O processo penal contra Beckenbauer e três outros membros alemães do comitê organizador do torneio de 2006 foi aberto em 2015. Os quatro são suspeitos de fraude, lavagem de dinheiro, má gestão criminal e apropriação indevida relativa a um pagamento de 6,7 milhões de euros para a Fifa em 2005.



O escritório do procurador-geral suíço disse em um comunicado à agência de notícias The Associated Press que os promotores federais questionaram Beckenbauer em Berna. "Beckenbauer foi cooperativo", disse o Ministério Público Federal da Suíça.


A casa na Áustria de Beckenbauer, que nega as acusações, foi alvo de buscas no ano passado para o caso que ameaça manchar a sua reputação. Astro do Bayern de Munique, ele foi campeão mundial pela seleção da Alemanha como jogador e treinador, também tendo participação proeminente na organização do torneio de 2006.


Procuradores suíços e autoridades fiscais alemãs estão investigando pagamentos suspeitos que envolvem nomes como os de Beckenbauer, Joseph Blatter, o então presidente da Fifa, o catariano Mohamed bin Hammam, e Robert Louis-Dreyfus, ex-executivo da Adidas e que tinha participação na agência de marketing suíça Infront.


Um inquérito encomendado pela Federação Alemã de Futebol informou no ano passado que a entidade pagou 6,7 milhões de euros à Fifa em abril de 2005. Foi "falsamente declarado" pelo Comitê organizador da Copa do Mundo de 2006 como para organização de evento do torneio, mas destinava-se a Louis-Dreyfus. Nesse mesmo dia, a Fifa transferiu o dinheiro para uma conta suíça criada por Louis-Dreyfus.


Beckenbauer também é alvo de uma investigação, anunciada há um ano, pelo Comitê de Ética da Fifa sob a acusação de suborno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.