Beckenbauer responde críticas de Blatter e ataca Klinsmann

O maior ídolo alemão não está tendo vida fácil como presidente do Comitê Organizador da Copa da Alemanha. Nesta segunda, na abertura do workshop da Fifa com os treinadores de 21 das 32 equipes classificadas para o Mundial, em Düsseldorf, Franz Beckenbauer atacou o presidente da Fifa, Joseph Blatter, por suas críticas ao sistema de vendas de ingressos para o Mundial, e Jürgen Klinsmann, técnico da seleção alemã, que não participará do encontro."Sabíamos que este (a venda de ingressos) era um dos temas mais sensíveis. Por isso, cada passo foi discutido e aprovado com a Fifa. Tivemos 20 encontros para isso", declarou Beckenbauer. Blatter criticou abertamente o sistema de vendas de ingressos e disse que a entidade poderá voltar a controlar a comercialização das entradas para o Mundial de 2010, na África do Sul.Sobre Klinsmann, Beckenbauer foi taxativo. "É óbvio que o treinador do país anfitrião teria que estar aqui em Düsseldorf", bradou o Kaiser na abertura do encontro. "Isso não tem nenhum sentido. Eu falei várias vezes com ele, dizendo que agora ele precisa ficar mais na Alemanha. Este é o momento principal", completou Beckenbauer.Klinsmann voou para a Califórnia, onde vive, um dia depois de dar entrevista na sede da Federação Alemã. em Frankfurt, para tentar explicar o desastre diante da Itália, quando os alemães perderam por 4 a 1. Alegando que o workshop seria apenas um encontro administrativo e da organização, Klinsmann passou a responsabilidade de representar a Alemanha para o supervisor da seleção, Oliver Bierhoff, e para seu assistente Joachim Löw.O encontro em Düsseldorf contará com a presença dos treinadores do Brasil, Carlos Alberto Parreira, da Inglaterra, Sven Goran Eriksson, da Franca, RaymondDomenech, da Itália, Marcello Lippi e da Holanda, Marco van Basten, entre outros. Todos querem aproveitar o evento para discutir o adiamento da convocação de suas seleções para a Copa, que está programado para 15 de maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.